10 de maio de 2015

RELAXE COM PRANAYAMA




(...) Pranayama , que significa literalmente "para estender a força vital", ou prana, é uma prática incrivelmente rica feita de muitas técnicas de respiração que variam em complexidade desde a simples o suficiente para uma criança  fazer  e  aquelas apropriadas apenas para praticantes avançados. Embora a melhor maneira de praticar pranayama está sob a orientação de um professor experiente, existem técnicas simples, tais como a respiração diafragmática suave que pode ser usada a qualquer momento para transformar não só a sua respiração, mas também o seu estado de mente.

No meu trabalho como terapeuta de yoga, eu trato  pessoas que lutam com uma variedade de problemas, incluindo depressão, ansiedade, distúrbios do sono, dor crônica e doença mesmo com risco de vida. Vi práticas de pranayama simples reduzir o stress e ansiedade; promover o sono repousante; aliviar a dor; aumentar a atenção e foco; e, em um nível mais sutil, ajudar as pessoas a se conectar a um lugar calmo e tranquilo dentro de modo que eles experimentam uma maior clareza e bem-estar em todos os níveis.

No Yoga Sutra , Patanjali descreve pranayama como um processo pelo qual você pode quebrar o seu padrão de respiração inconsciente e tornar a respiração longa e suave. A respiração da maioria das pessoas não é suave; tende a ser tensa, superficial e irregular. Quando estamos com medo ou ouvimos más notícias, suspiramos-inspirando e, em seguida, segurando a respiração. Estes padrões de respiração pode ativar o sistema nervoso simpático (muitas vezes referida como a "combater ou fuga resposta").

Uma das principais razões que as técnicas de pranayama promovem uma exalação longa, suave (como os apresentados aqui) são tão benéficas é porque, quando praticada corretamente, eles podem apoiar o sistema nervoso parassimpático e ativar o que é comumente conhecida como a "resposta de relaxamento , "reduzir o estresse e seus efeitos sobre o corpo e a mente. Como resultado, sua resistência em face da adversidade ou desafio aumenta, e sua mente se torna mais focado e ainda.

Uma mente quieta

Os oito membros do yoga descritos no Sutra Yoga é um caminho para ajudá-lo a alcançar um estado de Yoga, ou concentração focada. Mas esta concentração focalizada não é o objetivo final. Como Patanjali nos diz, o resultado de se chegar a este estado de atenção é que você experimenta percepção mais clara e uma maior conexão com seu verdadeiro Eu.

Quando você estiver conectado com seu verdadeiro Eu, torna-se mais fácil de ver o que não é o seu verdadeiro Self-sua mente, corpo, pensamentos, sentimentos, trabalho, e, essencialmente, todas as mudanças de circunstâncias ao seu redor. Este discernimento lhe permite agir de um lugar do Self, e quando você faz isso, você tem menos sofrimento.

Pranayama é uma ferramenta importante para que você obtenha este estado de concentração mais focado, levando-o a percepção mais clara, uma maior conexão com o Ser, e, finalmente, uma vida mais feliz. No Yoga Sutra 2.52, Patanjali escreve: "Como resultado [de pranayama], a cobertura que bloqueia a nossa própria luz interior é reduzido." Em outras palavras, através da prática de pranayama, você pode reduzir tudo do mental ruído da agitação , distrações, e auto-dúvida que o impede de conectar-se com sua própria luz interior, seu verdadeiro Eu. Desta forma, pranayama pode ter um efeito profundo sobre a sua vida.

Introdução aos Pranayama

Embora a prática de pranayama seja mais seguro e eficaz quando guiado por um professor experiente que conhece suas necessidades e capacidades, existem várias técnicas simples que você pode tentar em casa, enquanto você está em boa .

A respiração diafragmática; Sitali (ou Sitkari) Pranayama; e gentil "exalar estendida" respiração, é uma boa introdução ao pranayama. Cada uma suporta o sistema nervoso parassimpático, acalma a mente e ajuda a trazer um estado de atenção mais focada. Se continuar a praticar estas técnicas ao longo do tempo, você pode começar a notar quando você está sem querer prendendo a respiração ou respirando superficialmente. Você também pode começar a associar padrões de respiração com o seu humor ou estados de espírito. Esta auto-consciência é o primeiro passo em direção a usar as práticas de pranayama para ajudar a mudar seus padrões e, através da prática regular, criar mudanças positivas em sua vida.

Tente cada prática diária por uma semana e observar como isso afeta o seu corpo, respiração e mente, a fim de descobrir o que é melhor para você. Você pode fazê-los em praticamente qualquer hora do dia, embora, de preferência não imediatamente após uma grande refeição.

Percepção da Respiração Básica

Esta introdução suave para a respiração diafragmática ensina a respirar mais plena e conscientemente.

Benefícios

Acalma e acalma o sistema nervoso inteiro, reduzindo o stress e ansiedade e melhorar a auto-consciência.

Experimente

Pelo menos uma vez por dia, a qualquer momento.

Como

Deite-se confortavelmente de costas com os joelhos dobrados e os pés apoiados separados no chão. Coloque a palma da mão sobre o abdômen e respire confortavelmente por alguns momentos, notando a qualidade de sua respiração. Sinta se sua respiração é tensa? desigual? rasa? Basta observar a respiração sem qualquer julgamento. Depois, gradualmente, começar a fazer a sua respiração de forma descontraída e suave quanto possível, a introdução de uma pequena pausa depois de cada inspiração e expiração.

Uma vez que se sente relaxado e confortável, observe o movimento do corpo. Ao inspirar, o abdômen expande naturalmente; ao expirar, sentir a leve contração do abdômen. Em uma maneira delicada, tentar expandir ativamente o abdômen na inspiração e contraia o abdômen na expiração para apoiar o movimento natural do diafragma e experimentar o prazer de dar-se por completo, respiração relaxada. Continue a prática de 6 a 12 respirações.

O Sopro de resfriamento (Sitali / Sitkari Pranayama)

Sitali Pranayama é muitas vezes traduzido como "o sopro de arrefecimento", porque o ato de desenhar o ar em toda a língua e na boca é dito ter um efeito refrescante e calmante sobre o sistema nervoso. Para praticar Sitali, você precisa ser capaz de enrolar os lados de sua língua para dentro de modo que ele se parece com um canudo. A capacidade de enrolar a língua é um traço genético. Se não for possível, tente uma técnica alternativa chamada Sitkari Pranayama, que oferece os mesmos efeitos.

Benefícios

Pode melhorar o foco; reduzir a agitação, raiva e ansiedade; e pacificar excesso de calor no sistema.

Experimente

Duas vezes por dia, ou conforme necessário durante períodos de estresse. Sitali e Sitkari Pranayama são particularmente favorável quando você está se sentindo sonolenta pela manhã ou durante o fim de tarde, quando você precisa para melhorar o seu foco.

Como

Sitali Pranayama

Sente-se confortavelmente, seja em uma cadeira ou no chão, com os ombros relaxados e sua espinha naturalmente ereta. Enrole a língua longitudinalmente, e projete-a para fora da boca para uma distância confortável. Inspire suavemente através da "palha", formado por sua língua enrolada lentamente levantando o queixo em direção ao teto, levantando apenas até o pescoço ficar confortável. No final da inalação, com o seu queixo levantado confortavelmente, retraia a lingueta e feche a boca. Expire lentamente através das narinas abaixando suavemente o queixo de volta para uma posição neutra. Repita para 8 a 12 respirações.

Sitkari Pranayama

Abra a boca ligeiramente com a língua, logo atrás dos dentes. Inspire lentamente através do espaço entre os dentes superiores e inferiores, permitindo a lavagem de ar sobre a língua como você levanta o queixo em direção ao teto. No final da inalação, feche a boca e expire pelo nariz enquanto abaixa lentamente o queixo de volta para a posição neutra. Repita para 8 a 12 respirações.

A longa exalação

Envolve a aumentar gradualmente sua expiração até que seja duas vezes o comprimento do seu inalação, relaxa o sistema nervoso.

Benefícios

Pode reduzir a insônia, distúrbios do sono e ansiedade.

Experimente

Antes de deitar, para ajudar a apoiar o sono, no meio da noite, quando você está lutando com insônia, ou a qualquer momento do dia para acalmar o estresse ou ansiedade. (Em geral, é melhor evitar a prática de 1:2.  É uma prática muito relaxante.

Como

Comece por apoiar suas costas no solo com os joelhos dobrados e os pés apoiados no chão, na largura do quadril. Coloque a palma da mão sobre o abdômen e faça algumas respirações relaxado, sentindo as abdômen expandir na inalação e gentilmente contrair na expiração. Com a palma da mão em seu abdômen, mentalmente conte o comprimento de cada inspiração e expiração por mais alguns respirações. Se a inalação for maior que a expiração, você pode começar a fazer-lhes o mesmo comprimento ao longo das próximas respirações.

Uma vez que sua inspiração e expiração são iguais, gradualmente aumentar a duração da sua expiração por 1 a 2 segundos contraindo suavemente o abdômen. Enquanto a respiração é suave e descontraída, continuar a aumentar gradualmente a exalação por 1 a 2 segundos uma vez a cada algumas respirações. Certifique-se de experimentar nenhuma tensão com o aumento da exalação e continue indo até que sua expiração seja até duas vezes maior que sua inalação, mas não além. Por exemplo, se sua inalação é confortavelmente quatro segundo, não aumente o comprimento de sua exalação para mais de 8 segundos.

Tenha em mente que até mesmo uma exalação que é apenas ligeiramente maior do que a inalação pode induzir um efeito calmante, por isso tome cuidado para que você não se esforce além de sua capacidade. (Se você fizer isso, é provável que você ative o sistema nervoso simpático, ou resposta ao estresse, e sinta-se agitado em vez de calmo.)

Se a sua respiração for desconfortável ou curta, ou se você está ofegando na próxima inalação, recue para uma relação que é mais confortável para 8 a 12 respirações. Em seguida, termine a sua prática com 6-8 naturais, respirações relaxadas.

Kate Holcombe é o fundador e presidente da organização sem fins lucrativos Fundação Cura Yoga em San Francisco.

Fonte: http://www.yogajournal.com/article/practice-section/healing-breath/



Share/Bookmark

4 de maio de 2015

PRECE



MEU DEUS,
SEI QUE AINDA SOU UM SER EM EVOLUÇÃO
E QUE MUITAS VEZES FUJO DOS OBJETIVOS QUE O SENHOR TRAÇOU PARA QUE EU ALCANCE A MINHA FELICIDADE.
SEI TAMBÉM QUE NEM SEMPRE CONSIGO FAZER O BEM QUE DESEJO,
POR ISSO VENHO A TI, SENHOR,
PARA ROGAR FORÇAS, CORAGEM E LUCIDEZ
PARA ACERTAR MAIS VEZES DO QUE ME EQUIVOCAR,
E QUANDO ME EQUIVOCAR, QUE SEJA POR FRAQUEZA OU IGNORÂNCIA,
MAS NUNCA POR DELIBERAÇÃO.
VENHO A TI PARA PEDIR QUE NÃO PERMITAS, EM TEMPO ALGUM, QUE EU PERCA A VONTADE DE VIVER,
APESAR DOS MOMENTOS DE DOR E DE SOFRIMENTO, QUE POR CERTO TEREI QUE PASSAR.
PEDIR AJUDA PARA CULTIVAR O OTIMISMO,
MESMO QUE O FUTURO NÃO SEJA TÃO PROMISSOR.
PARA QUE ME ENSINE A DESENVOLVER O ROMANTISMO,
AINDA QUE EM MEU PEITO O CORAÇÃO PAREÇA TER EMUDECIDO.
SENHOR,
AJUDA-ME A NÃO PERDER A FÉ NA AMIZADE,
MESMO QUE ÀS VEZES OS AMIGOS ME TRAIAM OU ME ABANDONEM NOS MOMENTOS EM QUE MAIS PRECISAR DELES.
AJUDA-ME A CULTIVAR O HÁBITO E A ALEGRIA DE AJUDAR AS PESSOAS,
AINDA QUE MUITAS DELAS SEJAM INGRATAS E INCAPAZES DE RETRIBUIR.
ENSINA-ME A MANTER O EQUILÍBRIO ATÉ NOS MOMENTOS DE GRANDES ABALOS,
EM QUE TUDO CONSPIRE PARA QUE EU PERCA O RUMO.
SENHOR,
AJUDA-ME A AMAR SEM ESPERAR RETRIBUIÇÃO NEM RECONHECIMENTO DOS SERES AMADOS.
A OBSERVAR A VIDA COM BRILHO NO OLHAR,
ATÉ NOS MOMENTOS EM QUE A ESCURIDÃO TURBE OS MEUS OLHOS.
A ENFRENTAR OS DESAFIOS DA VIDA COM GARRA E DISPOSIÇÃO,
PERMITE-ME USAR SEMPRE A RAZÃO E O BOM SENSO,
AINDA QUE O APELO DOS VÍCIOS SEJA FORTE, INSISTENTE E CONSTANTE NA MINHA INTIMIDADE.
SOBRETUDO, SENHOR,
AJUDA-ME A ELEVAR O SENTIMENTO DE JUSTIÇA ACIMA DOS MEUS PRÓPRIOS INTERESSES.
PERMITE-ME CONSERVAR O AMOR PELA FAMÍLIA,
MESMO QUE ELA ME EXIJA IMENSOS ESFORÇOS E ÁRDUAS RENÚNCIAS EM PROL DA SUA HARMONIA.
ENSINA-ME A VER SEMPRE O LADO BOM E BELO DAS COISAS,
APESAR DAS LÁGRIMAS QUE BROTAM AMARGAS DO FUNDO DA MINHA ALMA.
SENHOR,
QUE EU JAMAIS PERCA A VONTADE DE HERDAR AS ESTRELAS,
MESMO HABITANDO UM PLANETA PEQUENO E DE CATEGORIA INFERIOR.
E, ACIMA DE TUDO,
QUE EU JAMAIS ESQUEÇA QUE O SENHOR É A INTELIGÊNCIA SUPREMA E QUE ME AMA INFINITAMENTE,
QUE PROVÊ MINHAS NECESSIDADES, AMPARA-ME SEMPRE E SÓ QUER O MEU APERFEIÇOAMENTO.
QUE EU POSSA ENTENDER AS PESSOAS QUE SÃO MAIS FRÁGEIS QUE EU,
A NÃO JULGAR O MEU SEMELHANTE,
A EDUCAR MEUS SENTIMENTOS
E DESENVOLVER MINHA INTELIGÊNCIA.
E, POR FIM,
QUE EU NUNCA ESQUEÇA QUE SOU UM ESPÍRITO IMORTAL,
E QUE MINHA FELICIDADE É UMA CONQUISTA MINHA.
OBRIGADO POR OUVIR.
AMÉM!!!


(desconheço autoria)

Share/Bookmark

26 de abril de 2015

SENSITIVOS

art by Tom Egil Dørum

Alguns de vocês podem ter ouvido falar de sensitivos: pessoas que são conhecidos por sua capacidade altamente desenvolvida de sentir as emoções e os pensamentos das pessoas ao seu redor.
Você pode ter ouvido todos os sintomas de ser um empata; encontrar lugares públicos esmagadora, confundindo outras emoções com seu próprio e absorvê-los como uma " esponja emocional ", encontrar filmes / imagens de violência ou crueldade insuportável, sentindo dores físicas de outras pessoas, sendo um grande ouvinte, a sofrer de fadiga, precisando de solidão para recarregar e até mesmo experimentar as emoções dos entes queridos que estão longe.   Mas a maioria dos artigos não conseguem responder por que isso ocorre.
E, mais intrigante, sensitivos representam cerca de 5% da população, mas são muito mais predominantes dentro das pessoas que se identificam como sendo uma velha alma.  Como isso pode ser explicado?
Até alguns anos atrás, eu nunca tinha ouvido falar da palavra "empata".
Crescendo, eu notei uma mudança estranha dentro de mim sempre que eu estava perto de outras pessoas. Estou, naturalmente, muito calmo e centrado, mas na presença de outras pessoas, posso simpatizar com as emoções que eles estão se sentindo quase que imediatamente.
Quando eu era mais novo eu disse isso para o meu mentor Shaman, Don Angel, que me explicou que isso era algo muito útil para possuir e tinha sido conhecido há séculos pelos incas. No caminho inca de ver o mundo, acreditamos em um conceito conhecido como "Kawsay Pacha", energia viva . Para nós, o mundo da natureza é viva e sensível, e do cosmos é um campo vibratório de frequências de energia pura.
Incas acreditavam que nasceram em um mundo que era tão consciente dela, e que todos pudessem experimentar a energia de outro ser vivo, como se fosse o seu próprio. Essas pessoas que pudessem experimentar a energia dos outros tinha uma grande bênção, já que iria encontrá-lo muito mais fácil de cultivar uma ligação sentimental com todas as energias que vivem na natureza e aprender a harmonizar-se dentro de seu ambiente usando "Ayni", uma reciprocidade energética que existe dentro de toda a matéria viva.
Quando duas energias vivas (por exemplo: humanos, animais, montanhas) encontram pela primeira vez, as suas bolhas de energia se tocam, o que é conhecido como "Tinkuy". Uma vez que uma pessoa encontra bolha de energia de outra pessoa, algo que chamamos de "Tupay" começa a ocorrer, em que as duas pessoas começam a experimentar uma colisão de contrastes e diferenças entre as suas energias, criando uma confusão.
É neste ponto que o "empata" bem-sucedido, diferencia o tipo de energia da pessoa, se é "Yanantin"; uma energia completamente oposta, ou "Masintin", uma energia similar em freqüência. Ou seja, quando você aplicar "Taqe", uma tentativa de harmonizar esses dois encontrando forças vivas.
A palavra quíchua para um empata é um "Qawaq", que significa" aquele que vê ". Vem do verbo "Qaway", que significa "ver"a energia de estar.
Aterramento do Centro Emocional
Ser um empata pode ser um grande trunfo; mas só se você aprender a centrar-se, aterrando suas emoções dentro do seu próprio ser e abstendo-se de arcar com a infelicidade e sofrimento de toda a "Pachamama", a mãe natureza.   Se você não aprender a aterrar-se, você vai viver como um escravo de suas emoções, em vez de um mestre deles.
Uma vez que você aprender a dominar essas emoções, você não vai se sentir sobrecarregado por sua empatia, mas libertado por ela. Você vai ter a capacidade de controlar quando você quer se sentir emoções de outras pessoas, a fim de entendê-las propositalmente. Você também vai aprender quando ajustá-los fora, permitindo-lhe o espaço e clareza para agir ou aconselhar nesse sentido.
Mas em primeiro lugar, como é que vamos fazer isso?
1. identificar a origem
As emoções que você sente não serão sempre de outras pessoas; elas são muitas vezes as suas próprias. É fácil pensar que todas as emoções negativas estão vindo de outras pessoas, por isso, a fim de acertar as coisas, tente analisar constantemente se há algo que pode ter causado as emoções negativas que você está sentindo ou não.
2. Aplique atenção para aterramento
As energias emocionais que absorvem e experiência de outras pessoas são normalmente processadas ​​através de seus receptores intuitivos inconscientes. Quando você se concentrar sua atenção com atenção plena em uma ação específica, ela força sua mente inconsciente para sintonizar essas freqüências emocionais e focar a atenção consciente em outra coisa em seu lugar. Exemplos de exercícios de aterramento incluem focar o seu ritmo de respiração, visualizando um escudo protetor em torno de você, ou a passar no local entre seus olhos, onde o seu "terceiro olho" está localizado.
3. Procure solidão e distanciamento
Depois de ter aterrado-se utilizando uma técnica de atenção, tente deixar a área (por exemplo, saia para um quarto diferente ou fisicamente distancie-se por alguns metros). Isso permitirá que você veja se realmente era a energia emocional da pessoa que estava influenciando você ou não. Depois, passe algum tempo solitário, o que lhe dará o espaço para centrar-se novamente.
Ser um Qawaq,  ou empata, prova ser uma habilidade de valor inestimável na minha vida que me permite ensinar e tratar as outras pessoas. Ela me ajudou a entender o que uma pessoa quer ou precisa e se ela está com medo ou insegura, sintonizando-me a suas diferentes vibrações emocionais.

Fonte:  http://lonerwolf.com/old-souls-empaths/

Share/Bookmark