16 de abril de 2009

OS CHAKRAS


Muladhara chakra. Corresponde ao plexo sacro, na base da coluna, e distribui o ar vital chamado apana, estando associado às glândulas supra-renais, que segregam a adrenalina. O tattva do muladhara chakra é prithivi, a terra. Um indivíduo que viva sob a predominância desse chakra tenderá a ser cético e pragmático. Vrittis: ilusão, cólera, avareza, desejo, sensualidade, territorialidade, instinto de sobrevivência, possessividade, temor, preocupação excessiva com o próprio corpo. Técnicas recomendadas: bija mantra Lam, respiratórios e meditação em siddhasana ou padmasana, mula bandha, contração dos esfíncteres, e asanas de abertura pélvica e força muscular.

Svadhishthana
chakra
. Assim como o muladhara, distribui o apana. Associa-se às gônadas, as glândulas sexuais, correspondendo ao plexo prostático. Seu elemento é a água, o que determina indivíduos intuitivos, sensíveis e com tendência à introversão. Vrittis: desdém, estupor, abandono, indulgência excessiva, desconfiança, medo, indiferença, sensualidade, concupiscência, carnalidade. Técnicas que funcionam para ativar este chakra: bija mantra Vam, mula bandha, uddiyana bandha, contração abdominal, padmasana e exercícios de força.

Manipura
chakra
. Distribui o ar vital samana. Se associa ao plexo solar, ao pâncreas e ao o elemento fogo. Determina indivíduos enérgicos, coléricos ou com disposição para a liderança. Vrittis: irritabilidade, fascinação, ódio, medo, timidez, crueldade, inveja, ciúme, apego cego, melancolia, letargia, ânsia de poder. Técnicas que servem para sublimar essas paixões: bija mantra Ram, uddiyana bandha e asanas de torção, extensão e força.

Anahata
chakra
. Relacionado ao elemento ar (vayu), ao plexo cardíaco e ao timo, glândula responsável pelo funcionamento do sistema imunológico. O vritti da afeição e do amor estimula positivamente o timo, aumentando a capacidade imunológica. Não é à toa que os chimpanzés batem instintivamente no peito como forma de manifestar alegria: estão massageando o timo. Os laços afetivos fortalecem o sistema imunológico, é por isto que pessoas solitárias podem ser mais propensas a ficar doentes. Vrittis: arrogância, vaidade extrema, depressão, desespero, egoísmo, avareza, hipocrisia, tendência à discussão, ansiedade, desgosto. No aspecto positivo: esperança, positividade, altruísmo, preocupação para com os outros, contrição, pensamento profundo, amor, afeição, auto-estima, arrependimento. Neste centro já encontramos vrittis relativos a uma consciência mais desenvolvida. Técnicas recomendadas: bija mantra Yam, bhastrika, uddiyana bandha, flexões e extensões sentado.

Vishuddha
chakra
. Está relacionado com o elemento éter (akasha), as glândulas tireóide e paratireóide, que regulam o metabolismo, e o ar vital udana, que distribui energia na área da garganta. Vrittis e correspondências emocionais: afeto, tristeza, respeito, devoção, contentamento, lamento. Através do massageamento dessas glândulas estimulamos o vishuddha chakra, sede do dom da palavra, a eloqüência, o conhecimento e a clariaudiência. Nesse sentido, todas as técnicas que atuem sobre estas glândulas são válidas: bija mantra Ham, pranayamas com jihva bandha, a contração da língua, extensões deitadas e posturas invertidas sobre os ombros.

Ajña
chakra
. É o berço da intuição, do pensamento, do conhecimento, do orgulho intelectual, da soberba e dos fenômenos paranormais como clarividência e telepatia, correspondendo aos tattvas manas, buddhi e ahamkara (a mente racional, a mente superior e o eu nocional). Está ligado ao plexo cavernoso e à glândula pituitária (hipófise), que segrega a endorfina (hormônio 200 vezes mais forte que qualquer tranqüilizante). A prática de samyama estimula a secreção de endorfina, causando uma agradável sensação de bem-estar. Vrittis: relaciona-se com determinação e força de vontade, autocontrole, paciência, capacidade de perdoar e bem-aventurança. Técnicas recomendadas: vocalização do japa Om, pranayamas com jihva bandha, a contração da língua, kapalabhati, o sopro lento, shirshasana e sarvangasana, inversões sobre a cabeça e os ombros.

Sahasrara
chakra
. Relaciona-se ao primeiro tattva, o Purusha (princípio imutável do ser), ao plexo cerebral e à glândula pineal (epífise), produtora da melatonina, substância que regula o sono e os ritmos biológicos. Sensível à luz, essa glândula funciona durante a noite, quando aumenta o nível de melatonina no corpo, favorecendo uma mente mais internalizada. A máxima secreção se dá entre meia-noite e 3 horas da madrugada, a melhor hora para fazer trabalhos intelectuais que envolvam criatividade. Técnicas: bija mantra Om, kapalabhati, shirshasana, meditação sobre o centro do alto da cabeça.
Pedro Kupfer

Share/Bookmark

Nenhum comentário: