30 de abril de 2009

Integridade de corpo, mente e espírito


Em qualquer ação, o praticante de yoga procura estar íntegro. Isso significa estar por inteiro em cada ato, seja físico ou mental.
Durante as práticas de purificação,exercício físicos, relaxamentos ou meditações, mais vale ouvirmos nossas limitações e as integrarmos em nossa experiência consciente do que buscar algum resultado baseado em outro colega, ou você mesmo em outro momento que passou.
Sinta as emoções e pensamentos ligados ao seu corpo e os integre na sua ação, ou seja, perceba estes conteúdos sutis da mesma maneira palpável com que você sente seu corpo físico.
Perceba suas idéias e julgamentos ao se movimentar em casa, no trabalho e na rua. Os exercício que praticamos durante as aulas de yoga devem ser levado para toda a vida cotidiana.
Uma mente íntegra é uma mente que consegue olhar e assumir seus conteúdos, sejam eles agradáveis ou não. Estamos mais vivos quando integramos toda sensação física, emocional e intelectual da maneira como de fato aparecem em nossa experiência a cada momento.

Isto não quer dizer que não devemos buscar uma maturidade caso ainda não a tenhamos, mas somente que devemos assumir em que estágio estamos. Uma mente pura, a qual a prática de yoga visa desenvolver, não é uma mente com algum conteúdo específico, mas uma mente objetiva, que enxerga e integra o que há nela.
Rodrigo Gomes Ferreira - Professor de Vedanta e Meditação

Share/Bookmark

Nenhum comentário: