23 de setembro de 2009




Eleva-se o sol benfeitor.
Seu olhar está em todas as partes.
Ele é o bem comum de todos os homens,
o olho de Mitra, de Varuna, o deus
que enrola as trevas como se
enrola uma pele (...)
resplandecente, do regaço das auroras levanta-se,
para o alvoroço dos poetas.
Este é o deus que se parece com o Animador:
ele não infringe jamais a lei universal.
Gema dourada do céu, vasto olhar, eleva-se.
Longe está se objetivo, mas o atinge na luz.


Rig Veda, VII:63
Fonte: Visões do yoga, P. Kupfer, pág. 206

Share/Bookmark

Um comentário:

Fausto Sotam disse...

Adorei o seu blog, sem compromissos, completamente livre de ser, quem "você" é, em português diz-se "tu és". A abertura de espírito nos leva a caminhos sinuosos, mas bastante enriquecidores, porque a busca de cada um, parte de si, e mais ninguém (penso eu). Mais uma vez digo "gostei do seu blog", continu"a" a divulgá-lo que mereces, espalhar a palavra de não pertencer a ninguém, mas pertencer a todo o mundo, muitas pazes e felicidades...