29 de setembro de 2009



Seja o que for que esteja fazendo, pensando ou decidindo, lembre-se de perguntar uma coisa: isso está vindo de você ou se trata de outra pessoa falando? Você ficará surpreso ao descobrir a voz verdadeira. Talvez seja a de sua mãe - você a ouvirá falando outra vez. Talvez seja a de seu pai - não é muito difícil detectar.  A voz permanece ali, viva na memória, como se você a estivesse ouvindo pela primeira vez - o conselho, a ordem, a disciplina, o mandamento.
Livre-se das vozes que existem dentro de você e logo ficará surpreso ao ouvir uma voz silenciosa que nunca escutara antes. Você não consegue identificar de quem seja essa voz. Não, não é de sua mãe, de seu pai, de seu pastor, nem de seu professor... De repente, você a identifica: ela é a sua própria voz. É por isso que não consegue descobrir a identidade dela, a quem ela pertence.
Descubra a sua própria voz. Depois faça o que ela diz sem receio.
Aonde quer que ela o leve, é ali que está o objetivo de sua vida, é ali que está o seu destino. É só ali que você encontrará satisfação, contentamento.


Osho, in
Faça o seu coração vibrar

Share/Bookmark

Nenhum comentário: