12 de outubro de 2009

Compaixão

Quando você era criança você nasceu com toda a sabedoria do mundo. Olhe bem dentro dos olhos de um bebê e você verá. Claridade. Honestidade. Presença. Você já nasce possuindo toda a sabedoria de que irá precisar, exceto por uma coisa. E pode ser que você necessite viver mil vidas antes que aprenda esta coisa.
Esta única coisa que você não nasce sabendo é a Compaixão. Compaixão é o que transforma uma criança em uma pessoa, um adulto em um adulto, um pecador em um filho de Deus novamente. Pois se você foi corajoso o suficiente para morrer muitas e muitas vezes sucessivamente, navegando pelos mares de muitas encarnações, que alegria é voltar para casa novamente. E voltar para casa em uma forma que mais o caracteriza quando você não está em seu corpo físico.
Compaixão é um profundo reconhecimento espiritual a nível celular de que você não se encontra separado de todas as outras pessoas. Nunca. É o reconhecimento de que todos nós, anjos e seres humanos, somos verdadeiramente fagulhas do Divino. E mesmo que tenhamos escolhido caminhos diferentes e mesmo que você tenha precisado esquecer isso por algum tempo para que você aprendesse a ter compaixão, todos nós somos aspectos do mesmo Deus. Filhos e filhas de Deus. Células no corpo infinito da criação Divina.
Deus é eterno. Deus não ocupa este ou aquele espaço em particular. E, mesmo assim, Deus criou o tempo e o espaço. Isto é um mistério e uma verdade. E Deus ama tanto aos seres sencientes¹ que em qualquer planeta e em qualquer dimensão, não importando que idade física uma alma possua enquanto em uma determinada encarnação. Cada ser senciente existe e possui, portanto, o mesmo relacionamento com Deus que possuem todos os outros seres sencientes - como expressões vivas e constantemente mutáveis da presença de Deus no mundo das formas. Isto assim é pois não existe tempo para Deus. Ou melhor: o tempo é um com Deus. Portanto, uma alma que "emergiu" do bondoso coração de Deus há um milhão de anos atrás ocupa para Deus o mesmo lugar que uma alma que emergiu às três da tarde do dia de ontem.

A Compaixão não possui começo e nem fim. Ela abraça igualmente às formigas do campo, os pedintes na rua, baleias e planetas inteiros, e isso inclui a todos nós - até mesmo os anjos, pois todos cometem erros. Compaixão para com nossos próprios erros e nossas feridas, por nossas fraquezas, pela sabedoria e amor e poder que nós por algum motivo não honramos em nós mesmos, tudo isso está incluso. A compaixão não inclui a todos e exclui a nós mesmos. Ela inclui a todas as criaturas de Deus.
Olhe para sua vida. Quais são os aspectos dela e de você para com os quais você não possui compaixão? Olhe para todas as pessoas à sua volta, para todos que fazem parte de seu mundo, até para aqueles que você considera ser seus inimigos. O que faz com que você não sinta compaixão por eles? E o que deveria acontecer para que você começasse a cultivar a compaixão por todas estas pessoas? Para com qual aspecto de você mesmo você não possui compaixão, evitando que você tenha compaixão para com outras pessoas? Ou evitando que você receba a compaixão que lhe oferecem?
Lembre-se de que quando você vive uma vida de compaixão, você não enxerga aquilo que está errado. Você enxerga aquilo que está ferido e precisando ser curado.
A Compaixão é aquilo que possibiliza a cura, o que dá à luz aos curadores.
Andrew Ramer, in
Respostas Angelicais
¹
Entende-se por ser senciente todo o ser que tenha a senciência como uma das suas características, ou seja, a capacidade de experienciar o sofrimento (seja a nível físico, 
seja a nível psíquico)
Fonte: http://pedacinhosdeluz.blogspot.com

Share/Bookmark

4 comentários:

Kátia Ruivo disse...

olá, te achei no blog da Silvana e achei esse espaço delicioso, me deu paz...esse texto é perfeito, fiquei um tempão pensando sobre ele, me fez repensar muitas atitudes, gostei muito mesmo. Estou te seguindo pra voltar mais vezes.
beijos e uma ótima semana pra vc

☼El Rincón del Relax☼ *Beatriz* disse...

Un placer visitarte, gracias por compartir la informacion!

Recibe un relajante y cálido abrazo

Beatriz

Rejane disse...

Lindo e verdadeiro!! bjos

Eliane disse...

Maravilhoso texto!
Beijinhos luminosos!