12 de outubro de 2009

Eu aceito a minha essência divina

A essência divina é aquele âmbito nobre e luminoso em nosso íntimo. A verdadeira origem de tudo o que existe é a luz. A nobreza em nós, a luz, quer viver, e nós é que lhe damos essa liberdade. Se enclausuramos a luz, nos tornamos tristes. O mesmo acontece com  os nossos sentimentos, pensamentos e ações.
A nossa verdadeira essência, portanto, é clara, luminosa, brilhante. É para nós a expressão da beleza. Deus é harmonia. Se deixarmos de expressar a nossa beleza, nos afastamos de Deus. Se agirmos contra a harmonia através dos nosso atos (pensamentos), criamos sons desarmônicos. A doença e o sofrimento nos distanciam de Deus, pois expressam carência de harmonia.
Por isso devemos constantemente nos lembrar da luz e aprender a vê-la nos outros. Não permita que uma pessoa amargurada venha ao seu encontro. Envie-lhe pensamentos amigáveis, envie-lhe luz e harmonia. Honre o divino que existe em você e faça uma saudação à divindade que existe no outro.
Stephanie Merges, in
A vida como um processo de aprendizado
Share/Bookmark

Um comentário:

alegria de viver disse...

Querida
Não canso de ler suas mensagens, cada uma tem sua beleza e ensinamento.
Com muito carinho BJS.