15 de outubro de 2009



A miséria bate à tua porta, 
e o recado que ela traz é que
o teu senhor está vigilante e 
te chama para a entrevista
amorosa dentro da
escuridão da noite.
O céu está sobrecarregado de nuvens
e a chuva não pára. Não sei o que
é isso  que se agita em mim 
não sei o que prentende.
Um clarão instantâneo de relâmpago
deixa nos meus olhos uma treva
mais profunda ainda, e o meu
coração tateia procurando o caminho 
que vai até lá, onde a música
da noite me chama.
Luz, oh! onde está a luz? 
Acende-a com 
o fogo ardente do desejo! 
Troveja e o vento
atira-se uivando pelo espaço.
A noite é negra de ardósia.
Oxalá não se percam nas trevas
as horas.
Acende com a tua vida
a lâmpada do amor.


Tagore, in
Gitanjali

Share/Bookmark

Nenhum comentário: