5 de outubro de 2009

Procure a alegria em si mesmo

Se buscarmos a felicidade nos objetos sensíveis, não pensemos que ela virá sozinha. A infelicidade a seguirá inevitavelmente. É preciso, pois, preparar-nos para as duas.
A alegria vinda das coisas materiais está sempre misturada com a tristeza e não poderia ser de outra forma. Todos já tivemos essa experiência. Porque é preciso ultrapassar as atrações e as repulsões, entrar em nós mesmos e encontrar aí a fonte da alegria para, em seguida, considerar o universo inteiro como divino, repleto de paz e alegria.
Não devemos odiar ninguém; nosso amor deve dirigir-se a todos com a mesma intensidade. Que estado sublime será o nosso, então! É para isso que estamos aqui embaixo, e não para ficar limitados a este corpo, chamando alguns de amigos e outros de inimigos, com o mental sempre atormentado por desejos e pensamentos que o queimam sem cessar.
Por mais que sejamos ricos e providos de tudo, enquanto nosso mental não estiver ‘conciliado’ com Deus, a Verdade que tudo impregna, teremos sempre acessos de desânimo, de temor ou de tristeza. E isso acontece com todos nós.

Swami Ramdas
Fonte: http://www.ogrupo.org.br/11-textos-trad-procure-alegria.htm 

Share/Bookmark

8 comentários:

Anônimo disse...

Olá Padma Shanti, adorei seu espaço mágico ! Transmite muita paz, um relaxamento incrível... suas belíssimas palavras são capazes de trazer um alento muito grande a todos os corações, ávidos por paz, em busca de autoconhecimento, evolução e um mundo melhor.
Realmente, o ódio, tal como o rancor, são os piores dos sentimentos que alguém possa nutrir por outrem, mas sempre há tempo de mudar. Virei visitá-la muitas vêzes.
Obrigada por existir.
Bjs. perfumados,
Regina Goulart

Anônimo disse...

que foto interesante, mesmo um senhor que ja tem as maos calejadas... consegue apreciar as minimas belezas!

Vanelkian disse...

A luz que te deixo é da cor da minha vida...

Tens uma alma muito evoluída...

Para ti*

JR disse...

Parece mentira ,mas a gente sabe de tudo isto e ainda encontra tantas dificuldades para praticar esta teoria milenar.
Quando será que esta ficha vai cair pra valer e não vamos mais brigar por tão pouco e valorizar mais o que de fato vale a pena ser valorizado ,para mais tarde não ter que cantar.Devia ter amado mais ,ter visto o sol nascer.....
abraços

Isabel José António disse...

Olá Padma Shanti,

De facto procurar a felicidade, o bem estar ou a harmonia, fora do que está no nosso Eu mais íntimo é uma pura perda de tempo.

O que está fora de nós é passageiro e o passageito, tal como o nome indica, é temporário. Somente o EU que é eterno, pode proporcionar a verdadeira felicidade.

Um grande abraço

José António

Mariana disse...

Vim agradecer tua visita e encontrei um blog cheio de energia positiva.Sou tua seguidora.
Quero estar sempre por perto.
tenhas um lindo dia.

Multiolhares disse...

Muito bonito e reflexivo este texto, sim devemos amar e perdoar todos os seres, pois até pode ser fácil fazer isso com que amamos, mas o valor maior é com os “inimigos”
beijo

Wanderley Elian Lima disse...

Olá menina. obrigado pelo selinho, vou levá-lo com muito prazer.
Paz e beijos