12 de outubro de 2009



Sigo a religião do Amor.
Ora, às vezes, me chamam
Pastor de gazelas [divina sabedoria]
Ora monge cristão,
Ora sábio persa.
Minha amada são três -
Três, e no entanto, apenas uma;
Muitas coisas, que parecem três,
Não são mais do que uma.
Não lhe dêem nome algum,
Como se tentassem limitar alguém
A cuja vista
Toda limitação se confunde.


Ibn El-Arabi
Fonte: http://www.saindodamatrix.com.br


Share/Bookmark

Um comentário:

alegria de viver disse...

Olá querida
Quem segue a religião do amor jamais se arrepende.
Com muito carinho BJS.