15 de outubro de 2009

Terra, ensina-me


Terra, ensina-me imobilidade
como a das tuas campinas imóveis sob a luz.
Terra, ensina-me a sofrer
como as tuas velhas pedras que sofrem com as lembranças.
Terra, ensina-me a ser humilde
assim como os brotos são humildes em seu começo.
Terra, ensina-me a ser cuidadosa
como uma fêmea que cuida dos filhotes.
Terra, ensina-me a conviver com as limitações
como a formiga que caminha pelo chão.
Terra, ensina-me liberdade
como a da águia que voa no alto céu.
Terra, ensina-me resignação
como as folhas que morrem a cada Outono.
Terra, ensina-me regeneração
como as sementes que brotam na Primavera.
Terra, ensina-me a me esquecer de mim mesma
como a neve que derrete para que a vida brote.
Terra, ensina-me a recordar da bondade alheia
como os teus campos secos quando recebem a
abençoada chuva.
 
Prece da Tribo Ute

Share/Bookmark

Nenhum comentário: