6 de outubro de 2009

Todos os animais têm alma


Percebemos que os animais possuem personalidades distintas, porque são espíritos individualizados desde o momento que foram criados e se mantém como indivíduos como afirmou o Espírito da Verdade, ao dizer, no Livro dos Espíritos, que as almas dos animais continuam como indivíduos depois da desencarnação, isto é, depois da morte do corpo físico.
Portanto as almas dos animais, por serem semelhantes as nossas e por não perderem suas individualidades depois da desencarnação, estes espíritos livres de seus corpos densos, são levados ao mundo espiritual, onde são preparados para novas experiências físicas posteriores.
Kardec, admitindo que os animais são seres animados por espíritos, isto é, são espíritos encarnados, quis saber o que acontece com a alma do animal depois que se separa do corpo por ocasião da morte física. Como resposta o Espírito da Verdade diz: “Fica numa espécie de erraticidade, pois que não mais se acha unida ao corpo, mas não é um Espírito errante”.
Note que o Espírito da Verdade se refere ao espírito do animal usando a letra “E” em maiúscula. Isso significa que as almas dos animais são espíritos com consciência e inteligência e discernimento em grau relativamente elevado. Aqui também é bem clara a afirmação de que a alma de um animal, depois de emancipado de seu corpo, não está ligada mais ao mundo físico, isto é, não se relaciona mais com o mundo físico. Se não está mais relacionado ao mundo físico, e somente existem o mundo físico e o espiritual, certamente estará ligado, novamente, ao mundo espiritual, de onde saiu para habitar o corpo que se destruiu. Então a alma de um a animal, uma vez desligado do corpo físico, retorna o ao mundo espiritual ou erraticidade. Mas este Espírito não é errante. Isto quer dizer que não é um espírito, que tenha a mesma liberdade, que a nossa, para escolher para onde desejam ir neste mundo. Portanto este espírito não é um espírito errante, ou não é um espírito nômade.
É interessante notar que a palavra errante e erraticidade não têm uma relação direta. A palavra erraticidade se refere ao mundo espiritual e a palavra errante significa nômade.
Ao longo deste tempo em que procuramos orientar as pessoas sobre os nossos irmãos animais, tornou-se notável como muitos estão passando a respeitar mais os animais como nossos semelhantes. Claro! Os animais são nossos semelhantes espirituais, pois são espíritos em evolução assim como nós. As pessoas estão acordando para esta realidade e vêm procurando aplicar os ensinamentos de Jesus, quanto ao amor ao próximo, por inclui-los, também neste rol. As palavras de Jesus diziam para nós amarmos a Deus acima de todas as coisas, e ao próximo como a nós mesmos, mas não especificou se os próximos deveriam ser somente os humanos. Gandhi já disse que tudo o que vive é o nosso próximo.
Crer que animais não têm alma e sejam desprovidos de inteligência ou sentimentos é no mínimo ingenuidade nossa. Basta uma rápida olhada neles para perceber que são seres inteligentes e sensíveis. Eles não existem para nós e nem nós para eles. Somos companheiros nesta viagem evolutiva e como companheiros ou irmãos devemos respeito a eles, pois algum tempo, atrás, também nós estivemos nesta condição em que eles estão hoje em dia. No passado nós também estivemos na condição de animais e já sofremos que eles estão sofrendo. Os animais não são objetos e nem são nossos subordinados. Deveriam ser antes nossos protegidos e nossos alunos nesta trajetória evolutiva, pois…
“Acreditar que Deus haja feito, seja o que for, sem um fim, e criado seres inteligentes sem futuro, fora blasfemar da Sua bondade, que se estende por sobre todas as suas criaturas.”
Marcel Benedeti  
Para ler o texto na íntegra, acesse:  http://marcelbenedeti.com.br/blog/?p=303

Share/Bookmark

5 comentários:

Zininha disse...

"Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante."Namastê!!

Fabiano Mayrink disse...

Verdade cada animal tem uma personalidade, ficou muito bonito o novo layout, bem sobrio calmante!

Siala ap Maeve disse...

Belíssimo texto!! Como muitos outros que tens aqui, este teu cantinho é precioso, obrigada pela partlha!
Beijos de Luz

Nathalie disse...

Só lhes falta falar... Quem consegue olhar nos olhos deles, pode ouvir o que querem transmitir. Obrigada por esse texto! Sempre quis acreditar nisso e acredito... mas é sempre bom encontrar pequenos sinais, como esse, para reforçar a nossa crença :)
Beijinhos de luz

Felicidade disse...

Adorei este texto, vem de encontro ao que eu sempre pensei em relação aos animais, são seres vivos e merecem todo o nosso carinho, respeito e amor, morreu-me há dois meses uma gata (teve que ser adormecida) com uma grave doença renal, chorei tanto entrei em depressão, não queria acreditar que ficara sem a minha Luna, ainda sofro com a ausencia dela, fiquei com outra (que já tinha junto com a Luna) acontece que esta tem o mesmo problema, sofro imenso com isto!!!
Obrigada por este texto tão lindo.
Ana