9 de novembro de 2009



A existência está além do poder de definição das palavras. Podem-se usar termos, mas nenhum é absoluto. No começo dos céus e da terra, não havia palavras. As palavras saem do ventre da matéria. E se o homem, desapaixonadamente, vê até o âmago da vida, ou apaixonadamente vê a superfície, o âmago e a superfície são os mesmos, e as palavras só os fazem parecer diferentes para exprimir o aspecto. Se for preciso um nome, que o nome seja assombro, e daí, de assombro em assombro, abre-se a existência.
Lao Tsé

Share/Bookmark

Nenhum comentário: