10 de novembro de 2009


Não existimos para nós mesmos (como o centro do universo), e é somente quando estamos plenamente convencidos deste fato que começamos a amar a nós mesmos adequadamente e, assim, a amar os outros. O que quero dizer com nos amarmos adequadamente? Quero dizer, em primeiro lugar, desejar viver, aceitar a vida como uma dádiva muito importante e um grande bem, não por causa do que ela nos dá, mas por causa do que ela permite que demos aos outros.
Thomas Merton
Share/Bookmark

3 comentários:

Fabiano Mayrink disse...

Linda mensagem Padma, tem toda razao, brigado pelos selo posto depois!

ANJA! disse...

ando a tentar sair de uma depressão...
faz-me bem passar por aqui...
sinto a paz dentro de mim,que por vezes parece escapar de entre os meus dedos!!!
amei este teu post.
se me deres licença vou leva-lo para o meu blog,mas agradeço a ti no final de o postar.
obg por existires...
beijos em tuas assas,ANJA.

Padma Shanti disse...

Agradeço a Deus, ao Universo, aos Mestres e seres de luz a oportunidade de compartilhar bons ensinamentos e assim, contribuir para meu próprio bem e crescimento espiritual. Agradeço as palavras de carinho e desejo muita paz e luz na vida de cada ser que passa por aqui. Beijos, Namastê!