9 de novembro de 2009


O homem deve ver que nada existe realmente, mas que tudo está sempre se tornando e mudando. Nada fica parado. Tudo está nascendo, crescendo e morrendo. No instante em que alguma coisa atinge o seu auge, começa a decair. A lei do ritmo está em funcionamento constante. Não existe a realidade. Não há uma qualidade duradoura, fixidez ou substancialidade em nada. Nada é permanente, a não ser a mudança. O homem deve ver todas as coisas evoluindo de outras e levando-o a outras coisas, uma ação ou reação constante, fluxo ou refluxo, e construindo ou demolindo, criação ou destruição, nascimento, crescimento e morte. Nada é real, e nada resiste a não ser a mudança.
A Cabala


Share/Bookmark

Um comentário:

Reyel disse...

Olá, Padma!

É verdade, nada permanece para sempre a não ser a mudança e o Amor, porque o amor verdadeiro é flexível às mudanças.

Abençoado sejas!