17 de novembro de 2009


Viver, como se fosse o último dia...
Trabalhar, como se fosse para Deus...
Gostar de todos, como se fosse amor...
Libertar-se, como se estivéssemos 
no fim de todas as dores.
Olhar tudo como se fosse obra de arte.
Caminhar, como se estivéssemos nas nuvens.
Abraçar a todos, como se fossem nossos filhos.
Perdoar, como se nunca tivéssemos sido ofendidos.
Desapegar, como se não tivéssemos mãos.
Cooperar, como se não houvesse luta.
Sorrir, como se tudo fosse uma brincadeira.
Recomeçar, como se fosse a última chance.
Em qualquer ação, o importante é fazê-la com classe, 
como se fosse pela primeira vez, consciente de que 
o tempo não volta e que tudo é para sempre.
Luis Antonio Gasparetto

Share/Bookmark

4 comentários:

alegria de viver disse...

Olá querida
Belo texto que mais parece uma poesia, a profundidade vale todos os premios.
Maravilhoso.
Com muito carinho BJS.

ANJA! disse...

este amei demais...
simplesmente delicioso...
não te conheço pessoalmente,
nem vi nunca uma foto tua,
mas quando me lembro de ti,
sinto paz e alegria.
como um doce que se come uma vez
e o sabor fica para sempre.
dos doces que provei quando tive no brazil na
baia para mim és doce de estudante...
provei,amei e jamais esquecerei...
beijo em tuas asas
anja

Padma Shanti disse...

Muito obrigada, minha alma está feliz!

Valerie disse...

...é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, porque na verdade não há...

Padma, obrigada pela tua presença de luz em nosso cantinho. Sempre que puderes, ajude-me a fazer dele uma extensão deste lugar de serenidade e entendimento que construístes aqui.

Um abraço carinhoso e votos de um fds de paz e alegria.