3 de dezembro de 2009




AS TRÊS PENEIRAS 

Um rapaz procurou Sócrates e disse-lhe que precisava contar-lhe algo sobre alguém. 
Sócrates ergueu os olhos do livro que estava lendo e perguntou:
- O que você vai me contar já passou pelas três peneiras?

- Três peneiras?  - indagou o rapaz.
- Sim ! A primeira peneira é a VERDADE. O que você quer me contar dos outros é um fato? Caso tenha ouvido falar, a coisa deve morrer aqui mesmo. Suponhamos que seja verdade. Deve, então, passar pela segunda peneira: a BONDADE. O que você vai contar é uma coisa boa? Ajuda a construir ou destruir o caminho, a fama do próximo? Se o que você quer contar é verdade e é coisa boa, deverá passar ainda pela terceira peneira: a NECESSIDADE. Convém contar?  Resolve alguma coisa? Ajuda a comunidade? Pode melhorar o planeta?
Arremata Sócrates:
- Se passou pelas três peneiras, conte !!! Tanto eu, como você e seu irmão iremos nos beneficiar.
Caso contrário, esqueça e enterre tudo. Será uma fofoca a menos para envenenar o ambiente e fomentar a discórdia entre irmãos, colegas do planeta.

Sócrates

Share/Bookmark

3 comentários:

Dri Viaro disse...

Oi, passei pra conhecer seu blog, e desejar bom fim de semana
bjsss

aguardo sua visita :)

Jorge disse...

Padma,

Que chuva!!!
Se a tudo que falamos e ouvimos, passássemos a crivo as tres peneiras, acredito que teríamos pouco a conversar, vc não acha?

Profunda maneira de aprendermos a selecionar o que vem e sai de nós.

Um beijo,
Jorge

alegria de viver disse...

Olá querida
Linda sua mensagem.
Com muito carinho BJS.