10 de dezembro de 2009



POEMA DO IDOSO
 

Se meu andar é hesitante
e minhas mãos trêmulas, ampare-me.
Se minha audição não é boa, e tenho de me
esforçar para ouvir o que você
está dizendo, procure entender-me.
Se minha visão é imperfeita
e o meu entendimento escasso,
ajude-me com paciência.
Se minha mão treme e derrubo comida
na mesa ou no chão, por favor,
não se irrite, tentei fazer o que pude.
Se você me encontrar na rua,
não faça de conta que não me viu.
Pare para conversar comigo. Sinto-me só.
Se você, na sua sensibilidade,
me ver triste e só, simplesmente partilhe 

comigo um sorriso e seja solidário.
Se lhe contei pela terceira 

vez a mesma história num
só dia, não me repreenda, 

simplesmente ouça-me.
Se me comporto como criança, 

cerque-me de carinho.
Se estou doente e sendo um 

peso, não me abandone.
Se estou com medo da 

morte e tento negá-la,
por favor, ajude-me na 

preparação para o adeus.
Autor Desconhecido


Share/Bookmark

3 comentários:

SANDRA NABUCO disse...

Essa oração caiu como uma luva para mim hoje!
Minha mãe tem 78 anos e está exatamente assim!
Meus irmãos sem muita paciência,bem que poderiam ver esta oração hoje!
Eu graças a DEUS a entendo e estou cada vez mais próxima,cuidando e me preocupando!
Um dia ela me deu a vida e cuidou de mim,chegou a minha hora de fazer o que um dia ela fez por mim,sem querer nada em troca,só por amor!
Beijinhos e tenha um lindo dia!
Obrigada!

Carmem L Vilanova disse...

Linda Padma...
Teu novo template está simplesmente LINDO!
Vou passando para iluminar-me ao passo que deixo flores, beijos e muitos sorrisos!
Namastê!

Padma Shanti disse...

Oi Sandra, também gostei muito do poema, que tenhamos consciência de que envelheceremos também e gostaremos de ser tratados com amor e respeito. Obrigada Carmem, beijos no seu coração. Namastê!