3 de fevereiro de 2010



QUEM ÉS?

Uma mulher estava agonizando. Logo teve a sensação que era levada ao céu e se apresentava ante o Tribunal.
- Quem és? - disse uma voz.
- Sou a mulher de Antonio - respondeu ela.
- Te perguntei quem és, não com quem estás casada.
- Sou mãe de quatro filhos.
- Te perguntei quem és, não quantos filhos tens.
- Sou uma professora de escola.
- Te perguntei quem és, não qual tua profissão.
E assim sucessivamente. Respondesse o que respondesse, não parecia poder dar uma resposta satisfatória à pergunta: "Quem és?"
- Sou uma cristã.
- Te perguntei quem és, não qual tua religião.
- Sou uma pessoa que ia todos os dias à igreja e ajudava aos pobres e necessitados.
- Te perguntei quem és, não o que fazias.
Evidentemente, não conseguiu passar no exame e foi enviada de novo à terra.
Quando se recuperou de sua enfermidade, tomou a determinação de averiguar quem era e partiu para o auto-conhecimento. 
E tudo foi diferente.
Tua obrigação é SER. Não ser um personagem, nem ser um dono de nada, porque ai há muito de cobiça e ambição, nem saber muito disto ou daquilo, porque isso condiciona muito - simplesmente SER.
Quem és? Você saberia responder a esta pergunta??
Anthony de Melo 

Share/Bookmark

Um comentário:

alegria de viver disse...

Querida
Para os seres humanos é muito dificil se definir, quase sempre sabem quem são os outros, mas quem são eles não.
Com muito carinho BJS.