25 de fevereiro de 2010



Quem feriu você já feriu e já passou. Lá na frente encontrará o inevitável retorno e pelas mãos de quem será ferido também. A Vida se encarregará de dar-lhe o troco e você, talvez, nem jamais fique sabendo. O que importa de verdade é o que você sentiu, mais importante, é o que ainda você sente: Mágoa? Rancor? Ressentimento? Ódio?
Você consegue perceber que esses sentimentos foram escolhidos por você? Somos nós que escolhemos o que sentir diante de agressões e de ofensas. Quem nos faz o “mal" é responsável pelo que faz, mas NÓS somos responsáveis pelo que sentimos. Essa responsabilidade tem a ver com o Amor que devemos e temos que sentir por nós mesmos. O ofensor fez o que fez e o momento passou, mas o que ficou aí dentro de você?
Mágoa? - Você sabia que de todas as drogas ela é a mais cancerígena? Pela sua própria saúde, jogue-a fora.
Rancor? - Ele é como um alimento preparado com veneno irreconhecível: dia mais, dia menos, você poderá contrair doenças de cujas origens nem suspeitará.
Ressentimento? - Pois se imagine vivendo dentro de um ambiente constantemente poluído, enfumaçado, repleto de bactérias e de incontáveis tipos de vírus: é isso que seu coração e seus pulmões estão tentando agüentar. Até quando você acha que eles vão resistir?
Ódio? - Seus efeitos são paralisantes. Seu sistema imunológico entrará em conflito com esse veneno que com o tempo poderá colocar você face a face com a morte e talvez muito tarde você venha a perceber que melhor seria ter deixado que seu agressor colhesse os frutos do próprio plantio.
Por seu próprio Bem e só pelo seu Bem, perdoe. O perdão o libertará e o fará livre para ser feliz. Esqueça o "mal" que lhe foi feito. Deixe que seu ofensor lembre-se dele através das conseqüências com que, certamente, virá a arcar. Mude seu destino... seja  o comandante da sua vida! Escolha o melhor caminho para sua "viagem"....  e se outras vezes o ferirem, perdoe...
Silvia Schmidt

Share/Bookmark

3 comentários:

Cris Tarcia disse...

Olá Padma, que lindo e verdadeiro texto, fiquei refletindo sobre ele, o que tenho que mudar na minha vida , as emoções.

Um abraço

Maria José disse...

Este espaço é sempre maravilhoso. Estar aqui é sempre um enorme prazer. Beijos e um ótimo final de semana.

Vida*** disse...

ÀS vezes nos tornamos desacreditados dos seres humanos. Não é capaz de exercitar o perdão com um grão de mostarda. Dirá com algo maior?! Precisamos de muita aprendizagem nessa gde escola da Vida***Nos curvamos como um bambu. Para aprender cda vez mais e nos deparamos com a frieza dos corações incrédulos. Vazios...Sr.Tende misericórdia de tanta ignorância espiritual. Se,não lhe é capaz de PERDOAR***seu irmãozinho.Se,não lhe é capaz de reconhecer um gde AMIGO***e irmão. Tu tens muito para orar pra si mesmo!! (O silêncio é a arma dos verdadeiros intelectuais.O Barulho é o recurso dos que destróem as coisas Naturais. // Nei.) Ao ler essa mensagem um dia... muito foi transmitido ao meu coração e mente. O que mata o homem...Não é o que sai dela e Sim o que entra. Sem compreensão e reflexão. Namastê.