29 de abril de 2010



A Arte de desaprender

Muita coisa aprendi,
No decurso da minha vida
Mas só no fim da vida
Aprendi a arte dificílima
De desaprender...
Desaprender os erros sem conta
Que os sentidos percebem
Na sua erudita ignorância...
Aprendera ele que os fatos externos
São a própria Realidade.
Aprendera que este mundo
Que os sentidos percebem
E o intelecto concebe,
São a realíssima
E única Realidade...   
E por largos anos
Andei escravizado por essa ilusão.
Pois, que admira?
Se, por tantos séculos e milênios,
Dormira a humanidade nas trevas,
Como poderia eu, em poucos decênios,
Despertar para a luz?
Até que, finalmente, descobri
A Realidade para além das facticidades,
A alma do eterno Ser
No corpo desse efêmero parecer.
Hoje sei que os fatos são meros reflexos
No espelho bidimensional de tempo e espaço,
Reflexos da Realidade,
Que está em sentido oposto
A esses fatos refletidos
No espelho de tempo e espaço...
Mas só Deus sabe quanto esforço,
Quantos sofrimentos,
E quanta agonia me custou
Essa nova atitude,
Essa meia-volta que tive de dar
Ante o espelho do mundo das velhas ilusões,
Para enxergar o novo mundo da verdade!
Esse movimento de 180 graus,
Que dei em face do refletor,
Essa conversão dos conhecidos finitos
Para o desconhecido Infinito
Me custou o holocausto do meu ego,
Esse sangrento egocídio,
Que a verdade me exigiu.
Mas agora, de costas para os fatos
E de rosto para a Realidade,
Me sinto grandemente liberto
E jubilosamente feliz
E, em vez de amar o mundo sem Deus,
Amo o mundo em Deus
Porque
vejo em cada fato efêmero
O reflexo da Realidade eterna. 
Humberto Rodhen  

Share/Bookmark

4 comentários:

ValériaC disse...

Amiga, lindo seu espaço...textos excelentes...estarei te acompanhando de perto...
Lindo o texto...e uma grande verdade...muito temos que aprender neste evoluir com a vida, mas, muito temos que desaprender, pois, são situações, vivências, sentimentos...que estão no fundo, presos às ilusões e ao ego.
Um grande abraço...
Valéria

Alma Inquieta disse...

Olá Padma!

Excelente a escolha que fizeste...

Muito bom mesmo!

Há um presente no meu blog, para meus seguidores, que quero partilhar contigo... dessa forma quero que participes da minha alegria... se o desejares leva-o... ficaria muito feliz...!!!

Um beijo.

Alma Inquieta.

Padma Shanti disse...

Obrigada Valéria, seja bem vinda!...
Sempre nos reciclamos com as experiências da vida, que nos servem de aprendizado.
Evoluir sempre... Beijos

Carmem L Vilanova disse...

Padma amiga!
Muitas vezes, na nossa vida, desaprender é realmente preciso... e urgente!
Lindo post, minha querida!
Beijos, flores e muitos sorrisos!