5 de abril de 2010



Nada é meu, nem corpo nem alma -
Tudo pertence ao coração do meu Amado.
Eu desvesti todas as diferenças,
e agora vejo os dois mundos como um.
Eu chamo, eu busco, eu conheço, 
eu sou apenas um.
Agora eu te conheço e apenas a ti.
Embriagado pelo vinho do copo do Amor,
os dois mundos deslizaram do meu alcance.
Não deixo nada por fazer aqui
a não ser beber seu vinho 
e dançar com delícia.
Se um único momento passar sem ti,
este momento tornará 
minha vida inútil
Se alguma vez em minha vida 
eu tiver um relance de ti
Irei descalçar ambos os mundos,
e dançar em triunfo para sempre.
Ó Shams,
Estou tão inebriado com teu amor
Que perdi o mundo inteiro.
Ao lado do doce sabor de teu vinho
Nenhuma história ficará por ser contada.
Tudo o que tu vês tem suas raízes
no mundo Invisível.
As formas podem mudar,
embora a essência permaneça a mesma.
Todas as visões maravilhosas irão desvanecer,
Toda a palavra doce irá apagar-se.
Mas não fique angustiado,
A Fonte de onde isso tudo vem é eterna -
Cresce e brota,
derramando uma vida 
nova e novas alegrias
Por que choras? -
Esta Fonte está em ti,
E o mundo inteiro
está jorrando dela.
A Fonte é plena,
Suas águas são perenes;
Não te entristeças,
Beba tua porção!
Não penses que ela irá secar um dia -
Este é um Oceano infinito!
Toda a forma que vês
Tem seu arquétipo no mundo sem-lugar
Se a forma esvanece, não importa,
Permanece o original.
As belas figuras que viste,
As sábias palavras que escutaste,
Não te entristeça se pereceram.
Quando a fonte é abundante,
O rio fornece água sem cessar.
Por que te lamentas se nenhum 
dos dois se detém?
A alma é a fonte, e as 
coisas criadas, os rios. 
Rumi  

Share/Bookmark

Um comentário:

Vida*** disse...

Por que choras? O rio é uma cachoeira sem fim!! A natureza...floresce.(Agradecemos até os espinhos das roseiras!!) Namastê.