22 de maio de 2010




Oh meu Deus! Deixaste-me longe com todos os meus apuros.
Eu vagueie e por Ti desejei.
Eu quis agarrar o mundo,
mas sem a Tua ajuda tudo parece em vão para mim.
Na tua corrente de Amor Eu agora fluo de novo
e abro-me em temor à Tua grande prenda.
Agora fica dentro de mim e desce, Oh Deus,
Oh Deus e sê a minha nova existência.
Eu sou o Teu filho e sou-o através de Ti
por uma contínua prece da minha alma.
Eu agora gostaria de, aterrar na minha partida passada,
e quero entrar no Teu barco de regresso a casa.
Swami Vishwananda  

Share/Bookmark

Nenhum comentário: