17 de junho de 2010



A cada instante, vindo de todos os lugares, ressoa o chamado do Amor:
Estamos indo para o céu. Quem deseja vir conosco?
Fomos para o paraíso e temos sido amigos dos anjos,
E agora iremos voltar para lá, pois este é o nosso país.
Estamos acima do paraíso, somos mais nobres que os anjos:
Por que não ir além deles? Nossa meta é a Suprema Majestade.
O que esta fina pérola tem a ver com o mundo da poeira?
Por que você veio aqui para baixo? Pegue sua bagagem de volta. O que é este lugar?
A sorte está conosco, conosco está o sacrifício...
Como os pássaros do mar, os homens vêm do oceano -
o oceano da alma.
Como poderia esse pássaro, nascido do mar, fazer sua morada aqui?
Não, nós somos as pérolas do coração do mar, é lá que nós moramos;
Do contrário, como poderia a onda suceder a onda que vem da alma?
A onda chamada 'Não sou Eu o Teu Senhor?' chegou; ela quebrou o vaso do corpo;
E quando o vaso se quebra, a visão volta,
e a união com Ele também. 
Este sou eu, um self que compartilha da matéria insensível,
E eu, saído da matéria muda a morrer.
Era eu, então, o verde vigor da vinha,
E eu, no meio das folhas murchas que morreram.
Era eu, aquela onda vibrante nas veias dos animais,
E eu, purgado pela morte, a erguer-me novamente.
Este sou eu agora, o homem, que deve morrer, 
mas o “eu” irá sempre erguer-se,
Até estar de braço dado com a asa dos anjos, a lidar com as alturas estreladas.
Mas mais alto ainda que as asas dos anjos podem elevar-se,
O “eu” irá erguer-se, sempre em busca por mais,
Até despedir-se das asas dos anjos, para além dos limites das palavras,
E erguer-se, desaparecendo além do alcance da imaginação.
E plena de contentamento será a passagem para além de todas as coisas,
A eterna liberação que a morte finalmente traz.
Pois está escrito que quando a morte entoar seu refrão final,
Todas as coisas passarão e só a Face permanecerá.
Oh amigo, você não vê?
Sua face está brilhando com luz.
O mundo inteiro se embriagaria
Com o amor encontrado em seu coração.
Não corra para lá ou para cá
Buscando ao redor de você –
Ele está em você.
Existe algum lugar onde o sol não brilha?
Existe alguém que não pode ver a lua cheia?
Véu sobre véu, pensamento sobre pensamento –
Deixe-os todos irem,
Pois eles apenas ocultam a verdade.
Uma vez que você vê a glória
De sua face semelhante à lua,
Que desculpas você teria 
Para a dor e a tristeza?
Qualquer coração sem seu amor -
Mesmo o coração de um rei –
É um caixão para cadáveres. 
Rumi
Share/Bookmark

Um comentário:

Estejamos em Paz.. disse...

Belíssimo espaço e texto!
Estarei sempre aqui!
Beijo carinhoso
Bea