22 de junho de 2010

POLUIÇÃO EMOCIONAL: SINTOMAS E SENTIMENTOS


Na atualidade estamos imersos em um universo repleto de sentimentos negativos, promovidos por atitudes densas, pessimistas e materialistas. Essa atitude comportamental é o grande veneno e o maior obstáculo para a evolução dos seres em geral. Os sentimentos negativos que criamos geram ondas de freqüência nocivas, como se fossem descargas constantes de energia negativa, que acumulam na crosta terrestre, dissipando-se pelo planeta, como se fosse uma grande massa de ar na atmosfera. A grande diferença é que esse tipo de concentração de energia é muito sutil, ou seja, inicialmente sem forma física condensada ou aparente a olhos nus.
O que isso sugere é que estamos o tempo todo sendo banhados pelo acúmulo das energias que nós mesmos criamos. Podemos dizer que é semelhante à poluição ambiental, tão evidente em nosso planeta. Contudo, o agente poluente nesse caso é o nosso padrão psíquico e emocional. Essa massa de energia negativa criada e acumulada volta para nós mesmos, assim como as queimadas e outras emissões de gases na atmosfera que têm destruído a camada de ozônio, tão importante para a qualidade de vida na Terra. A lei da ação e da reação mostra que todo esse padrão vibratório negativo criado retorna para os originais criadores do problema (nós mesmos). Quando essa energia volta para quem cria, o ciclo só tende a continuar e aumentar cada vez mais, visto que o padrão negativo estimula que as pessoas fiquem cada vez mais negativas e menos conscientes da necessidade de sair desse padrão repetitivo de sentimentos inferiores e nocivos.
Isso explica por que algumas cidades são mais desenvolvidas em aspectos humanos e sociais e outras são tão calamitosas. Os próprios moradores de uma cidade criam a vibração específica que vai ditar a harmonia ou a desarmonia existente naquela região. No mundo todo existem minas e torres de energia.
Minas são centros geradores de energia vibracional densa e nociva, graças ao padrão vibratório das pessoas e da influência energética nociva de seus antepassados.
Torres são centros transmissores de energia positiva, criada pelas próprias pessoas e, principalmente, pela influência positiva dos elementos da natureza, como o clima, a geografia, a vegetação, e da grande distância em relação às Minas.
Estarmos em ressonância é quando criamos um padrão vibratório parecido com aquele que já existe, ou seja, se criamos atitudes positivas, direta ou indiretamente estaremos conectando com a mesma freqüência gerada. Fazendo uma analogia com as ondas de rádio, podemos dizer que cada ser humano está sintonizado a uma determinada rádio (a estação é a atitude e o comportamento pessoal é o agente sintonizador). Quando geramos atitudes positivas, as músicas que tocam também são positivas. Um fato importante é que muitas outras pessoas podem estar sintonizadas a essa mesma rádio, criando uma comunhão energética. Só o fato de gostarem do mesmo tipo de música ou de estarem conectadas à mesma freqüência da rádio já cria uma afinidade entre esses seres. Essa afinidade gera uma vibração característica, que pode ser positiva ou negativa, dependendo da qualidade da intenção, dos sentimentos e dos pensamentos envolvidos. Por isso, podemos dizer que os ouvintes dessa mesma sintonia estão em ressonância.
Quando criamos atitudes negativas e nocivas, produzimos uma freqüência de sintonia igualmente negativa que vai gerar uma ressonância com outras pessoas de similar vibração.
É muito importante que compreendamos o fato de que, quando estamos conectados à determinada freqüência, as nossas atitudes são totalmente baseadas e estruturadas no que ouvimos nessa rádio. Isso quer dizer que, se na estação de rádio tocam músicas de sentimentos e atitudes negativas, como raiva, ódio, medo, apego, tristeza, orgulho, iremos produzir atitudes em nossa vida nesse mesmo padrão.
A importância da compreensão desses conceitos é essencial para que cada ser encarnado neste planeta tenha consciência de que cada atitude ou ação gera uma reação, com mesma intensidade e que ressona em quem cria, ou seja, alimenta as atitudes da pessoa e dita sua forma de viver.
Quando estamos conectados a uma onda de rádio de baixa freqüência, os impactos negativos podem ser verdadeiramente avassaladores, a ponto de criar uma desarmonia muito grande, não só em uma pessoa, mas também em todo o planeta, pelo efeito da ressonância.
O lado otimista dessa visão é que podemos usar a mesma lei natural para ajudar o planeta a evoluir, pois quando evoluímos, ajudamos o mundo a evoluir, o que é perfeitamente possível, visto que as nossas atitudes positivas podem também, em ressonância com outras, gerar uma massa de energia elevada em seu padrão e criar uma nova atmosfera de harmonia na Terra.
No planeta em que vivemos, vigora a lei do livre-arbítrio. Essa lei sugere que cada um é senhor de suas escolhas, ou seja, recebe de volta tudo aquilo que gerar, devendo enfrentar as conseqüências de suas decisões, sejam elas positivas ou negativas (lei do retorno).
Explorando um ponto de vista mais positivo e otimista, o conjunto de situações catastróficas produzidas pelo homem despertou um novo prisma no plano astral superior, que se encarregou de enviar ajuda em função da latente necessidade.
Nos últimos tempos, todas as pessoas estão sendo banhadas por um nível de ajuda superior muito mais intenso do que há vinte anos atrás por exemplo. Mas, não podemos deixar de ressaltar que, ainda assim, essa ajuda só virá se estivermos abertos a ela, afinal, este é o planeta do livre-arbítrio.
Muitas novidades positivas foram surgindo naturalmente para ajudar os seres humanos a evoluírem. Paradigmas espirituais e religiosos foram quebrados e mais liberdade de expressão foi conquistada. No entanto, um dos maiores ganhos que a humanidade teve foi o surgimento de algumas ferramentas verdadeiramente importantes para elevar o nosso padrão vibratório, como o poder de uma oração (cada vez mais esclarecido ao homem como uma bênção Divina), uma meditação, a busca interior por respostas e caminhos, as técnicas orientais, os sistemas de cura pelas mãos, as terapias alternativas e o a expansão do universalismo (visão espiritual livre de dogmas). Esse trabalho objetiva exatamente isso, explorar caminhos simples e eficazes para um processo de evolução pessoal e espiritual verdadeiramente mais rápido e consciente, em que as escolhas e decisões possam ocorrer livres das influências das freqüências menos elevadas da energia, que induzem ao erro e ao aumento do karma individual e planetário.
Bruno Gimenes
Fonte: www.luzdaserra.com.br

Share/Bookmark

Nenhum comentário: