27 de julho de 2010

PRINCÍPIO DO VAZIO


Tens o hábito de juntar objetos inúteis acreditando que um dia (não sabes quando) vais necessitar deles?
Tens o hábito de juntar dinheiro sem gastá-lo, pois imaginas que ele poderá faltar no futuro?
Tens o hábito de guardar roupas, sapatos, móveis, utensílios domésticos e outras coisas que já não usas há muito tempo?
E dentro de ti?…
Tens o hábito de guardar raivas, ressentimentos, tristezas, medos e outros sentimentos negativos?
Não faças isso!
Vai contra a tua prosperidade!
É preciso deixar um espaço, um vazio para que novas coisas cheguem à tua vida.
É preciso se desfazer do inútil que há em ti e em tua vida para que a prosperidade possa acontecer.
A força deste vazio é que atrairá e absorverá tudo o que desejas.
Se acumulares objetos e sentimentos velhos e inúteis não terás espaço para novas oportunidades.
Os bens necessitam circular. Limpe as gavetas, os armários, o depósito, a garagem… A mente…
Doe tudo aquilo que já não usas…
A atitude de guardar um monte de coisas inúteis só acorrenta a tua vida.
Eis o significado da atitude de guardar:
Quando se guarda, se considera a possibilidade de falta, de carência…
Acredita-se que, amanhã, poderá faltar e que não haverá maneira de suprir as necessidades…
Com esse pensamento, estás enviando duas mensagens ao teu cérebro e à tua vida:
A de que não confias no amanhã;
E que o novo e o melhor não são para ti…
Por isso te alegras guardando coisas velhas e inúteis!
Até o que já perdeu a cor e o brilho…
Deixe entrar o novo em tua casa…
E dentro de ti…
Por isso, depois de ler esta mensagem, não a guardes…
Faça-a circular, para que a prosperidade e a paz cheguem a ti.
BOA SORTE!
Joseph Newton

Share/Bookmark

5 comentários:

serpai disse...

Hola Patrícia,

no guardo rabias ni rencores en mi corazón, pero regalos lindos..., aunque pequeños para los demás..., eso sí..., los guardo, porque son para mí de lo más valioso!

Te dejo saludos desde Argentina,

Sergio.

Alma Inquieta disse...

Olá Patrícia,

gostei muito do teu texto.

Gostaria de te fazer uma pergunta.
Por acaso, sem querer magoei-te ou escrevi no meu blog algo com que já não te identificas?
Pergunto, porque me dei conta que já não me segues!
Apesar disso, continuo a seguir-te, porque como Padma ou Patrícia continuo a gostar do que escreves.

Se por acaso te ofendi peço desculpa.

Um beijo.

Patrícia Melo disse...

Oi querida, estou fazendo muitas modificações no blog e talvez tenha deixado de seguir alguns blogues, por engano... Ainda estou me familizarizando com alguns recursos novos do blogger. Eu que peço desculpas, um beijo no coração.
Namastê!

Alma Inquieta disse...

Olá minha querida,

fico contente que não foi por algo que te incomodasse no meu blog... isso sim era o que me preocupava, porque como o teu blog é um remanso de paz para mim..., assim espero que o meu seja para quem me visita.

Vejo que voltaste a adicionar-me, mas onde eu publico os meus textos não é no que tu segues... esse é de selos, músicas e presentes.

Um beijo e que tenhas um restinho de semana muito feliz.

Curioso e Inquieta disse...

Hola Patricia,

que bien se está en tu blog.
Tus textos son muy buenos y nos hacen reflexionar...
Ojalá guardemos en nuestros corazones apenas lo bello que la vida nos regala!

Gracias por compartir tan bellas palabras.