20 de agosto de 2010

FUNÇÕES DOS CHAKRAS - PARTE 1




Em nossos estudos temos verificado que os chakras são repassadores de energias, as quais vão ser direcionadas para a saúde e o bem-estar do ser humano, e que podem receber interferências da própria pessoa, com ou sem conhecimento de causa. Também, ficou evidenciado que os corpos energéticos se comunicam entre sí, através do sistema de chakras (nos corpos sutis) e o sistema nervoso (no corpo físico e denso), levando e trazendo energia metabolizada. A saúde e o bem-estar dependem, assim, da essência energética do pensamento que pode influir diretamente na movimentação dos chakras e na velocidade que os mesmos possuem. A movimentação desses órgãos etéricos e astrais é no sentido dos ponteiros do relógio a fim de absorver e repassar as energias existentes em torno da pessoa nas dimensões em que ela se desenvolve. Quando o ser humano influi negativamente com seu pensamento o sentido da movimentação pode se inverter e os chakras, desse modo, em vez de levar energia retira-a enfraquecendo o sistema de saúde do ser humano. A velocidade igualmente vai ser afetada comprometendo seriamente a unidade de trabalho dos chakras que podem até ser corrompidos em sua estrutura e forma, ou seja, "rasgados", uma vez que eles também são constituídos de átomos, moléculas e células.
Necessário é lembrar que o ser humano age em três aspectos distintos e ao mesmo tempo congruentes entre sí: fisiologicamente, psicologicamente (fatores mental, neurológico e comportamental) e mediunicamente (intermediário), todos esses aspectos são dimensionados pelos impulsos espirituais. O trabalho dos chakras, então, reveste-se em importância para o gerenciamento distributivo das energias, adquirindo funções que devem se coadunar com os aspectos acima mencionados, e que iremos denominá-las de fisiológicas, psicológicas e mediúnicas. Funções Fisiológicas: as expressões da vida no ser humano, pelo menos, se evidenciam em cinco dimensões (devem haver mais, pois nosso conhecimento acerca do universo ainda é muito pequeno): física (material), etérica (astral), perispiritual, mental e espiritual. Os chakras possuem um papel estratégico na condução das energias de uma dimensão para outra e são coordenados (ainda que não se tenha consciência plena) na dimensão espiritual através da alma. Uma das definições mais abrangentes da Fisiologia é o entendimento de que ela faz parte da biologia tratando e investigando as funções orgânicas, processos e atividades vitais como crescimento, respiração etc.
Processos e atividades vitais, igualmente se verificam em todas as dimensões do ser humano, visto que ele não pode mais ser compreendido como um ser tridimensional, mas, multidimensional onde a vida deve ser desenvolvida de modo coerente. Nosso conhecimento científico acerca do assunto ainda é muito pequeno, mas o que até agora já foi trazido à luz da consciência nos permite enfatizar de que as energias captadas e transmitidas sofrem metabolização através dos chakras e dos órgãos relacionados a cada um deles, cujo trabalho é realizado de acordo com a dimensão onde estão situados. O resultado obtido é repassado para as dimensões adjacentes de tal modo que há uma verdadeira movimentação energética e recíproca entre os corpos físico, etérico, perispiritual, e essa movimentação é administrada pelo corpo mental e pela alma (plano espiritual).
Captação, movimentação, metabolização e repassamento são algumas das muitas atividades dos chakras para que haja uma perfeita sintonia entre o espírito, a mente e os corpos.
Funções Psicológicas: os processos e atividades vitais, como vimos, recebem através do corpo mental a dinamização necessária para efetivar o percurso das energias nas dimensões do ser humano, e que deve ser fecundado numa ação equilibrada de ajuda a sí mesmo e ao próximo. Trata-se, portanto, de uma espiral evolutiva pois se baseia no exemplo comportamental de cada um e que se transmite inevitavelmente, definindo as características individuais e sociais. Toda dinamização possui um propulsor e um conversor de forças ou de energias; em nosso caso, o conversor das energias é o campo mental que recebe os impulsos provindos do propulsor identificado pelo espírito e seus componentes conscienciais, que são as Leis Naturais e Morais. São, desse modo, provocadas as necessidades para serem entendidas e vividas, e que exigem da pessoa conhecimento imprescindível acerca dela mesma, a fim de que seu relacionamento com Deus, o Universo e a Natureza seja bem estruturado e bem administrado. No entanto, há uma variável que pode modificar a naturalidade dessa espiral evolutiva, de que falamos: são as informações externas trazidas pelos estudos e pelo convívio social, influenciando as decisões pessoais e coletivas. Assim, o corpo mental recebe duas vertentes de impulsos, repassando-os diretamente para os átomos, as moléculas, os órgãos e sistemas componentes dos outros corpos.
Os chakras, então, assumem um papel ponderável para esse trabalho, pois são tangidos diretamente; contribuindo de maneira incisiva e imanente na sinergia resultante para o estabelecimento da saúde ou não.
Existem funções no campo mental que são as responsáveis pela ação correta ou deletéria dos chakras: as idéias, o raciocínio, as concepções, os juízos, as percepções, a imaginação, a memória, etc., e o fio condutor dessas funções é o pensamento.
Neste campo os chakras adquirem uma funcionalidade toda especial, agindo de modo decisivo no desempenho comportamental da pessoa, e que se assenta nos seguintes entendimentos:
- Capacidade de integrar a individualidade e a personalidade aos aspectos da vida (material, etérica, perispiritual, mental e espiritual).
- Capacidade de compreensão, de visualização, de ideação e de idealização.
- Reconhecimento do ego como entidade divina e integral, justaposto aos outros egos formadores da humanidade.
- Vontade como instrumento de intenção e de realização.
- Intenção voltada para o bem-estar próprio e social.
- Capacidade de conhecer os sentimentos e as emoções, para viver plenamente as energias prazerosas da existência, tais, como as físicas, mentais e espirituais.
- Formação da sabedoria (saber melhorar-se) para expandir amor.
Como os chakras estão ligados direta e dimensionalmente ao Sistema Nervoso, portanto aos plexos, é muito natural que ocorram interferências em todos os sistemas biológicos do ser humano, podendo produzir até distúrbios neurológicos, tais como a Síndrome do Pânico, depressões, estresses, esquizofrenias, idiopatias, mal de Alzheimer, alcoolismo etc.
Fica evidenciado, assim, que a busca pelo esclarecimento é sumamente necessária, para que cada um possa se conhecer profundamente e vencer suas dificuldades, sejam elas quais forem; e poder afirmar: SOU LIVRE.
Funções Mediúnicas: mediunidade é a capacidade latente e desenvolvida por muitas pessoas, qualificando-as para comunicação, especial e interpessoal, nas dimensões universais da vida.
Como existem vários tipos de pessoas, em suas qualidades moral, intelectual e espiritual, os chakras podem ser afetados por melhor ou pior utilização; ligando-se inexoravelmente através da vibração correspondente direcionada pelo indivíduo emitente dessa mesma vibração. Entende-se, então, que a qualidade da vibração determina a qualidade da ligação.
Fonte: www.nenossolar.com.br

Share/Bookmark

Um comentário:

walnelia disse...

Uma preciosidade...