12 de setembro de 2010

CARÁTER – OBRA DE LUZ DA CONSCIÊNCIA



Para deixar o clima psíquico cair, é só se deixar levar...
As pessoas adoram as coisas do mundo, que sempre passam.
Idade, aparência, posses físicas... Tudo é coisa transitória.
E quem pode comprar lucidez, discernimento, paz e amor real?
Um copo de bebida não mata a sede de amor e nem tira o vazio.
Ter poder sobre os outros não significa ter poder sobre si mesmo.
Viajar pelo mundo é bom. Mas, sem consciência, é apenas rodar no vazio.
Conhecer o mundo não significa conhecer a si mesmo.
Um prêmio ou título acadêmico não garante sabedoria alguma.
A atitude conta mais, porque revela o que cada um é realmente.
E isso não é mensurado por valores teóricos, mas pelas opções assumidas.
As provas da vida não têm hora para chegar. Elas simplesmente acontecem.
É nas horas dos reveses que se vê a têmpera e o valor real que cada um comporta.
Na maioria das vezes, a dor é o grande acelerador evolutivo das pessoas.
E nem sempre ela é visível e tangível. Pode ser interna, como a dor do vazio.
Muitas provas acontecem dentro do coração do homem: são provas de caráter!*
Todos passam por isso, desde os homens comuns até os iniciados e mestres.
Só o Grande Arquiteto Do Universo é que sabe tudo! Só o Todo compreende o Todo.
Diante das provas do caminho, o que vale é o caráter e a força do coração.
E isso não se compra em lugar algum, nem é dado a ninguém. É valor de consciência.
É intransferível e independe de idade, raça, sexo ou cultura. É atitude consciente.
Cada um apresenta na atitude o que já carrega dentro de si mesmo. Isso é da vida.
A luz vem de dentro, o amor flui do coração, e, se o espírito sair, o corpo desaba.
Logo, o que é real vem de dentro. A força para vencer as provas está nisso!
Ninguém compra caráter! Nem amor, nem luz, nem paz, nem lucidez, nem equilíbrio.
Diante de um revés da vida, que valor transitório é capaz de segurar a onda?
Viver nesse mundo sem o revestimento de caráter apropriado é loucura mesmo.
Significa andar sobre espinhos com os pés descalços, ou viver sem sol no coração.
Encher a cara de álcool ou drogas não preenche o vazio de consciência.
“Passar a perna em alguém” é o mesmo que cuspir para cima: sempre cai de volta...
Deixar-se levar pelas coisas e situações sempre tem um preço: aumenta a fraqueza.
Assim como se achar o máximo sempre leva a grandes derrapagens na jornada.
Às portas da morte, o que brilha é o caráter do homem, não suas posses e ilusões.
O que cada um pensa e faz é o que importa. É a sua luz que vale, não os seus títulos.
É na luz do coração que está a verdade de cada um. E só o Todo é que vê isso.
Portanto, a tarefa mais importante de todas é conhecer a si mesmo!
E, para isso, é preciso caráter. E isso não se compra. É estado de consciência.
Da mesma forma, um coração medíocre não suporta um Grande Amor.
E conhecimento profundo não cabe em mentes rasas. E quem é trevoso não quer luz.
Não há nenhum poder no mundo capaz de ensinar alguém a perdoar e a ser feliz.
E quem poderá aplacar a dor do vazio existencial dentro do coração de outro?
Mesmo com ajuda externa, o lance da cura é interno e intransferível.
A eclosão da luz de dentro só ocorre mediante esforço e vontade de melhorar.
As ilusões levam aos abismos da dor e os arroubos de arrogância custam caro.
Por isso, a dor chega aos homens, por dentro e por fora, para acabar com a inércia!
Contudo, quando há caráter, há compreensão. E aí, a dor não gera mais revolta.
Muito pelo contrário, traz lição. E isso não tem preço! É valor de consciência.
E só o Todo é que sabe o que se passa dentro de cada coração.
Todos passam reveses e altos e baixos em suas vidas. Isso faz parte da jornada.
Mas quem quer mais luz, que seja luz! E reforce o caráter no que é real e valoroso.
Ninguém sabe a hora de sua partida deste mundo – e nem o teor de suas provas.
O que se sabe é isso: cada um dá ao mundo o que tem dentro de si mesmo.
E, no final das contas, o que vale, na vida ou após a morte, é a luz que cada um leva.
Ah, quem quer mais luz, que se acautele, estude e trabalhe por isso...
E jamais desista, mesmo com toda pressão do materialismo do mundo dos homens.
Isso não é doutrina, é caráter! É estado de consciência, não é um lugar ou templo.
E de que adianta vestir uma roupa linda, se a própria aura for uma miséria de luz?
Ah, os iniciados espirituais estavam certos: “Quem quer mais luz, que seja luz!”
E o mestre Jesus sabia das coisas, e ensinou: “A cada um segundo suas obras!”
E não, Ele não estava falando só sobre as obras tangíveis e visíveis dos homens.
Ele também se referia àquelas obras sutis, que estão dentro do coração.
Aquelas obras da paz e da luz, que só o Pai Celestial é que sabe...
As obras do caráter!
Wagner Borges

Share/Bookmark

6 comentários:

Dalva disse...

Olá, Patrícia...

o testo é rico em verdades, e nos chama a reflexão.

Desejo-lhe uma semana cheia de luz!@

Beijinhos, e obrigada pela visitinha no Infinito, onde és sempre bem vinda!

Impermanências disse...

Oi, Patrícia,
texto magnífico. Nos faz refletir. Há tantas verdades nele.
Há tanto o que fazer sobre nós mesmos...
Muito grata pelas suas visitas. És bem vinda.
Um abraço.

MisteriosaMente A.A.A. disse...

Que texto maravilhoso, sempre que passo por aqui fico maravilhada.
Muito verdadeiro, apela a uma real reflecção.
A vida é uma escola e quem não aprende pelo amor certamente aprenderá através da dor, a qual ao contrário do que muitos pensam, nos faz reflectir e aprender que tudo é transitório e superável. Jamais poderemos avaliar a dor do próximo sem essa aprendizagem... temos de aprender a discernir entre o supérfulo e o essencial e o essencial como muito bem diz o texto está dentro de nós... Afinal o grande objectivo é aprender e evoluir.

muita luz e paz para todos.

A.A.A.

Zéza disse...

Oi querida! Um texto que merece ser lido e relido pois traz muitas verdades e exige refleção! Vivemos iludidos com coisas transitórias, nos desviamos do Caminho e nos perdemos em ilusões! É preciso haver amadurecimento espiritual! Vim agradecer a sua visita e avisar que já atualizei! Estou esperando sua visita!! Beijos azuis!

Marcia disse...

Obrigada pela sua amável visita e ter-me trazido aqui neste espaco de luz!
O texto é simplesmente riquíssimo de valores!
Deixo vibracoes de uma excelente semana, paz e luuz!

Multiolhares disse...

Belíssimo texto, foca muitos aspectos que poderiam ser desenvolvidos, daria pano para mangas, mas na verdade tudo de reduz ao auto conhecimento, sabes que muitos seres acham que isso não faz sentido, pois se conhecem muito bem, conheço bastantes, mas na verdade nada sabemos de nós e quando vamos abrindo algumas portas do entendimento do que somos como agimos o porque agimos de determinada maneira, te garanto que na maior parte das vezes não gostamos do que vimos, mas é esse o caminho e o primeiro passo é abrirmos a mente para que não sabemos nada e somos serres imperfeitos caminhando para a evolução espiritual
Bj