20 de setembro de 2010

VERSOS DOURADOS DE PITÁGORAS



Em primeiro lugar honra os deuses imortais, como manda a lei;
De seguida respeita o seu juramento e depois os ilustres heróis;
Venera de seguida as divindades na terra, cumprindo os seus rituais;
Honra de seguida os teus pais e todos os teus familiares.
Entre os outros faz do mais virtuoso teu amigo!
Preza fazer uso dos seus suaves discursos, e
aprende a partir das suas boas ações;
Mas não te alieneis dos teus adorados camaradas por fúteis ofensas,
Suporta tudo o que conseguires, pois o poder está ligado à necessidade.
Interioriza isto bem no teu coração: deves controlar os teus hábitos;
Primeiro no estômago, depois no sono, e depois no luxo e na raiva.
Aquilo que te envergonha, não faças aos outros nem a ti próprio.
A maior dever é honrar o “eu”.
Permite que a justiça seja praticada nas palavras tal como nas ações;
Depois cria o hábito, nunca desrespeitador a agir;
Nem nunca esquecendo que a morte está destinada a todos;
E que as posses aqui adquiridas, aqui serão deixadas;
Qualquer que seja o infortúnio que os deuses te tenham destinado
Suporta, o que quer que te atinja, com paciência e sem lamentos;
O seu alívio, da forma que possas, é permitido,
Mas reflete que tal infortúnio o Destino não dá aos de bem.
O discurso das pessoas é variado, por vezes bom, outras vezes maldoso;
Assim, não permitas que te assuste, nem que te desvie do teu propósito.
Se falsas calúnias chegarem aos teus ouvidos, suporta-as com paciência;
No entanto, aquilo que te digo cumpre-o fielmente:
Não deixes que ninguém com o seu discurso ou ações te iluda
para fazer ou dizer o que não é correto.
Pensa antes de agir, para que nada errado daí resulte;
Agir sem pensar é o que fazem os tolos;
Procura fazer apenas aquilo de que mais tarde não te arrependas.
Não faças nada para além do teu conhecimento,
Procura, no entanto, saber o que precisas:
E assim a tua vida crescerá em felicidade.
Não negligencies a saúde do corpo;
Controla a comida e a bebida, e todo o exercício do corpo.
Por controle, entendo evitar aquilo que mais tarde te trará dor.
Segue modos limpos de vida, mas não os luxuriosos;
Evita todas as coisas que provoquem inveja.
No momento inadequado, nunca sejas pródigo, como se não soubesses
proceder da forma adequada,
Nem te mostres avarento, pois uma medida adequada é sempre a melhor.
Faz apenas aquilo que não prejudique os outros, e delibera antes de agir.
Nunca permitas que o sono vença os teus olhos cansados;
Sem que três vezes tenhas revisto as tuas ações do dia:
Onde é que pequei? O que fiz? Que dever negligenciei?
Tudo, do princípio ao fim, revê; e se erraste lamenta no teu espírito,
Regozijando de tudo o que foi bom.
Com zelo e esforço isto repete; e aprende a repetir com alegria.
Assim, avança devotamente nos caminhos da virtude divina.
E isto tenho como certo, e juro por aquele que nas nossas almas
Colocou o Quaternário Sagrado,
A nascente da eterna Natureza.
Nunca inicies uma tarefa sem teres pedido a bênção dos Deuses.
Se a estes ensinamentos te manteres fiel, brevemente reconhecerás
nos Deuses e nos homens mortais
A verdadeira natureza da existência, como tudo passa e retorna.
Nessa altura verás o que é verdadeiro,
Como a Natureza no seu todo é igual.
Para que não esperes por aquilo que não vale a pena esperar,
para que nada te escape.
Encontrarás homens cuja tristeza eles próprios criaram;
Infelizes que não vêem o Bem que está tão próximo, que nada ouvem;
Poucos sabem como se ajudar em alturas de infortúnio.
Este é o Destino que cega a humanidade; em círculos,
Aproxima-te e orienta-os na sua eterna infelicidade;
Pois eles são seguidos por um desesperante companheiro,
a desunião com eles próprios;
Discreto, procura não o despertar, e afasta-te sempre dele!
Zeus, liberta-os de tão colossais sofrimentos,
Ou mostra a cada um o Gênio, o qual é o seu guia!
No entanto, não temas, pois os mortais são divinos de raça,
Para quem a Natureza sagrada tudo revelará e demonstrará;
E para quando o receberes, guarda bem o que te ensino;
Curando a tua alma, estarás seguro de todo o mal.
Evita comidas proibidas; reflete no que isto contribui
para a pureza e redenção da tua alma.
Reflete bem sobre todas estas coisas:
Deixa que a razão, a oferta divina, seja o teu mais elevado guia;
E aí estarás separado do corpo, erguido no éter,
Serás imperecível, uma divindade, não mais um mortal.
Pitágoras
Fonte: http://sabedoriaperene.blogspot.com  

Share/Bookmark

2 comentários:

Sonja Yeda disse...

Olá amiga! Muito obrigada pela visita! Sua reflexão está muito boa. É importante estarmos sempre refletindo! Beijos! Sonja

Multiolhares disse...

se seguisse-mos só algumas dessas reflexões como mais leve seria a vida de todos nós, não podemos mudar o mundo mas podemos mudar o que somos
Bj