17 de outubro de 2010

NÃO TEMA OS SINTOMAS DA DOENÇA



Hoje em dia, a ciência está muito avançada em todas as áreas, e também a medicina progrediu muito, o que é ótimo. Mas, por outro lado, as doenças continuam acometendo as pessoas. A gripe, por exemplo, é uma doença antiga, conhecida por todos, mas até hoje não foi criado um remédio realmente eficaz. São poucas as doenças como a gripe, que causa tanto incômodo e que acomete as pessoas com tanta freqüência. A maioria das pessoas fica gripada várias vezes por ano.
Por isso, os antigripais são os remédios mais vendidos. Entretanto, nenhum deles cura de fato a gripe. Sua ação é apenas minimizar os sintomas. Em geral, os sintomas são manifestações da ação curativa da força vital. Portanto, combater apenas os sintomas resulta em impedir a ação da força vital, que tenta curar a doença. Muitas vezes, é melhor não entorpecer o sentido da dor, para que a ação da força curativa se intensifique. A febre também é uma ação curativa da força vital, que contribui para acelerar a cura. Por essa razão, não convém abusar dos antipiréticos.
O que realmente promove a cura é a força vital que existe em nós. Portanto, é necessário fazer o possível para propiciar a sua vigorosa manifestação, e isso consiste nos cuidados diários para fortalecer o corpo e manter a postura mental correta. Evite pensamentos negativos tais como: “Tenho constituição frágil”. Se você acreditar nisso, sua força vital não fluirá livremente; conseqüentemente, você adoecerá com freqüência e custará a sarar. Não é possível tornar-se forte acreditando ser fraco.
Não se deve temer os sintomas. Ter febre não é sinal de fragilidade. A febre, conforme expliquei, é uma ação curativa do organismo. Se você confiar realmente na força curativa natural, estimular a sua manifestação e agradecer, ela agirá de modo intensivo e curará rapidamente a gripe e outras doenças. Mas se você tiver a atitude mental negativa e pensar: “Ai, fiquei gripado de novo. Que chateação, como sou fraco...”, a idéia fixa de que é fraco acaba reprimindo a força vital e você demorará a melhorar. O ser humano é dotado de uma força extraordinária, mas muita gente a reprime e não a manifesta. Ninguém consegue exteriorizar a sua capacidade sem ter pensamentos positivos tais como: “Sou forte”, “Sou hábil” etc. Se a pessoa pensar, por exemplo: “Não sei me expressar, sou péssima para falar”, procurará falar o menos possível e, como resultado, a sua capacidade de se expressar verbalmente diminuirá cada vez mais.
Voltando a falar de sintomas, você não deve confundi-los com a doença propriamente dita e deixar-se dominar pelo temor. Não tema a dor nem a indisposição. Conscientize-se de que elas são manifestações da força curativa natural que está agindo para melhorar a sua saúde.
Seicho Taniguchi
Fonte: http://www.sni.org.br/art-materia.asp?codart=104  

Share/Bookmark

Nenhum comentário: