29 de abril de 2012

COMO IDENTIFICAR CHAKRAS BLOQUEADOS OU HIPERATIVOS



Introdução
Não há juízo de valor no texto a seguir e não há qualquer intenção em ferir suscetibilidades, entretanto o reconhecimento de si mesmo é essencial no processo de expansão da consciência e do autoconhecimento.
Não é necessário que o leitor se identifique com todos os sintomas apresentados em cada tópico e é importante considerar que qualquer desarmonia não é absoluta, mas está sujeita a gradações.

Sintomas de bloqueio do chakra raiz:
a) Diarréia;
b) problemas relacionados com as partes duras do corpo (ossos, dentes, coluna vertebral);
c) desequilíbrios relacionados com os intestinos, com a próstata, com o sangue, com o ânus e com o reto;
d) Pouca resistência física e psíquica;
e) Preocupação excessiva;
f) Insegurança;
g) Dificuldade para lidar com as exigências da vida;
h) Anseio constante por uma vida mais agradável e menos exigente;
i) Utilização constante de mecanismos de defesa (negação, minimização, racionalização etc.)
Com o desenvolvimento unilateral dos chakras superiores, pode ocorrer uma sensação de não pertencer a esse mundo. Se o chakra umbilical também estiver bloqueado, pode desencadear uma tendência a fugir dos problemas e não enfrentá-los.
Sintomas de hiperfuncionamento do chacra raiz:
a) Irritabilidade e agressividade;
b) Pensamentos centrados em bens materiais, segurança, prazeres dos sentidos;
c) Inconseqüência;
d) Isolamento;
e) Apego excessivo;
f) Prisão de ventre;
g) Obesidade;
h) Ambição desmedida;
i) Acessos de fúria;
j) Imposição de ideias e desejos;
k) Utilização constante de mecanismos de defesa (negação, minimização, racionalização etc.)
Sintomas de bloqueio do chakra genésico:
a) Bloqueio de sentimentos em situações de grande tensão;
b) Bloqueio da energia sexual (criativa);
c) Autodesvalorização;
d) Problemas físicos na área dos quadris, nos órgãos sexuais, rins, bexiga;
e) Problemas relacionados com urina, sangue, linfa, sucos digestivos e esperma.
Sintomas de hiperfuncionamento do chakra genésico:
a) Uso da sexualidade como uma droga que vicia (compulsão sexual);
b) Desvio (desperdício) da energia criativa;
c) Incertezas e tensões em relação ao sexo oposto (ciúmes);
d) Sensualidade grosseira;
e) Emoções descontroladas, reações exageradas;
f) Problemas físicos na área dos quadris, nos órgãos sexuais, rins, bexiga;
g) Problemas relacionados com urina, sangue, linfa, sucos digestivos e esperma.
Sintomas de bloqueio do chakra umbilical:
a) Falta de energia, nervosismo;
b) Problemas físicos relacionados com a parte inferior das costas, com a cavidade abdominal, pâncreas, sistema digestivo, estômago, fígado, baço, vesícula biliar e sistema nervoso vegetativo;
c) Abatimento, desânimo;
d) Vê obstáculos em tudo;
e) Paranóia;
f) Descontrole;
g) Distração;
h) Tendência à fuga de novos desafios.
Sintomas de hiperfuncionamento do chakra umbilical:
a) Problemas físicos relacionados com a parte inferior das costas, com a cavidade abdominal, pâncreas, sistema digestivo, estômago, fígado, baço, vesícula biliar e sistema nervoso vegetativo;
b) Tentativa de controle de pessoas e situações;
c) Insatisfação, vazio;
d) Ausência de serenidade interior;
e) Irritabilidade.
Sintomas de bloqueio do chakra cardíaco:
a) Problemas relacionados com o coração, com a parte superior das costas, com o peito e a cavidade torácica, pulmões, pele, sangue e circulação sanguínea;
b) Vulnerabilidade e dependência emocional;
c) Hipersensibilidade;
d) Dificuldade para lidar com frustrações;
e) Dificuldade excessiva de lidar com rejeições;
f) Comportamento agradador;
g) Dificuldade de estabelecer intimidade;
h) Frieza, indiferença;
i) Brutalidade;
j) Depressão.
Sintomas de hiperfuncionamento do chakra cardíaco:
a) Dedicação com expectativa de ganho (geralmente psicológico);
b) Desilusão constante (em decorrência do sintoma descrito em “b”);
c) Tentativa de passar a imagem de alguém forte e que não precisa de amor e cuidados para ocultar a própria fraqueza e o medo de ser rejeitado;
d) Problemas relacionados com o coração, com a parte superior das costas, com o peito e a cavidade torácica, pulmões, pele, sangue e circulação sanguínea.
Sintomas de bloqueio do chakra laríngeo:
a) “garganta apertada”, “nó na garganta”, gagueira;
b) Problemas físicos relacionados à garganta, nuca, queixo, ouvidos;
c) Problemas físicos relacionados à voz, traqueia, região pulmonar, esôfago e braços.
d) Linguajar chulo;
e) Excesso de racionalismo e objetividade (frieza ao falar);
f) Tendência a falar alto;
g) Utilização da linguagem para controlar as pessoas;
h) Dificuldade de se mostrar;
i) Timidez, superficialidade;
j) Medo da opinião alheia;
k) Rigidez;
l) Dificuldade para saber o que quer.
Sintomas de hiperfuncionamento do chakra laríngeo:
a) Tentativa de controle através da palavra e da argumentação;
b) Linguajar chulo;
c) Excesso de racionalismo e objetividade (frieza ao falar);
d) Tendência a falar alto;
e) Utilização da linguagem para controlar as pessoas;
f) Culpa e medo;
g) Utilização da intelectualização como mecanismo de defesa;
h) Ações imponderadas.
Sintomas de bloqueio do chakra frontal:
a) Dificuldade de raciocínio, dificuldade para pensar com clareza;
b) Problemas físicos relacionados com o rosto, olhos, ouvidos, nariz e cavidades adjacentes;
c) Problemas físicos relacionados ao cerebelo e ao sistema nervoso central;
d) Rigidez mental;
e) Vida limitada a desejos materiais e necessidades físicas;
f) Aversão à espiritualidade;
g) Falha de memória;
h) Confusão mental.
Sintomas de hiperfuncionamento do chakra frontal:
a) Dores de cabeça;
b) Vive em função do intelecto (geralmente muito desenvolvido) e da razão;
c) Arrogância intelectual;
d) Entende a espiritualidade como contrária à ciência;
e) Tentativa de controle das pessoas pelo poder mental;
f) Problemas físicos relacionados com o rosto, olhos, ouvidos, nariz e cavidades adjacentes;
g) Problemas físicos relacionados ao cerebelo e ao sistema nervoso central;
Sintomas de bloqueio do chakra coronário:
a) Medo da morte e tentativa de provar que é insubstituível;
b) Fuga através de hiperatividade;
c) Geralmente atrai doenças para frear a hiperatividade a fim de poder olhar para si mesmo do ponto de vista espiritual.
Fonte: http://meditacaoguiada.wordpress.com


Share/Bookmark

3 comentários:

Mari Rehermann disse...

Oi Patrícia, adorei o post, vem de encontro com as aulas que tive a pouco na Escola Mediúnica. E sábado passado também, sobre o chacra gástrico, pois tivemos uma aula sobre vampirismo.

Beijos, querida!♥

Cris Tarcia disse...

Muito interessante, tanta coisa para aprender e melhorar.

Beijos

Sheila do Blog Passarinhos no Telhado disse...

Bem interessante!
Bom final de semana querida! :)