15 de junho de 2013

MATURIDADE


"Ouvi dizer que maturidade é o conhecimento, cada vez maior, de não sermos nem tão extraordinários nem tão incapazes como antes acreditávamos".

"Maturidade significa saber conciliar aquilo que é com aquilo que poderá ser".

"A maturidade não é uma meta, mas sim uma estrada".

"O nível da maturidade de cada criatura é avaliado pelos limites das possibilidades que ela apresenta no momento".

"O melhor método para se alcançar a maturidade ainda é a espiritualização do homem".

"Um dos sinais fundamentais que distinguem o homem maduro é que ele não é fixo, não é estático, mas continua a crescer, a caminhar para frente, qualquer que seja a sua idade".

"Não se pode definir a maturidade porque ela não é um ponto fixo, não é um ponto estático, mas é, antes de tudo, uma atitude interior".

"Não se pode falar de homem maduro se ele é unilateral, fechado num único setor da vida e falho sob alguns aspectos".

"Uma das maiores imaturidades do ser humano é a presunção (ou senso crítico de superioridade) que nasce do fato, quase inevitável, de que com o desenvolvimento do intelecto vem acentuar-se o senso do eu pessoal e da autoafirmação. O senso de superioridade também gera o criticismo e a separatividade".

"Dar não significa ‘privar-se’ de qualquer coisa, mas significa expandir-se, irradiar a própria energia, expressar a si mesmo, romper o muro da separação e da solidão que circunda os outros seres, vivificando-os com a força do próprio amor".

"Que coisa alguém dá quando ama? Dá a si mesmo, aquilo que possui de mais precioso, dá uma parte de sua vida... Dá a própria alegria, o seu próprio bom humor, a própria tristeza, todas as expressões e manifestações daquilo que possui de mais vital".

Ângela Maria La Sala Batä
(Texto extraído do livro "Maturidade Psicológica"; Editora Pensamento) 

Fonte:  http://www.ippb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1464&catid=62:wagnerborges&Itemid=174



Share/Bookmark

Nenhum comentário: