4 de agosto de 2013

ALERGIA EM ANIMAIS E OS FLORAIS DE BACH


“A cura da doença pode ser encontrada descobrindo o errado dentro de nós e, erradicando esta falha pelo desenvolvimento pleno da virtude oposta. Não lutando contra o errado mas, permitindo que a virtude oposta inunde o nosso ser e ilumine a falha da nossa natureza. “
Edward Bach

Alergia é uma doença em que o sistema imunológico do animal reage de uma forma anormal , a substâncias comuns, tais como : pólen, fungos, pó, ácaros, pulgas, produtos químicos, produtos de limpeza, e até a ração. O sistema imune assume o papel de “vilão “ em vez de “patrulheiro “- passa a produzir anticorpos contra antígenos potencialmente inofensivos.
As substâncias que causam as alergias são os antígenos ou alérgenos.
Os animais que sofrem de alergia apresentam essa reação sensivelmente exagerada e, até mesmo desproporcional. Esses animais constroem um nível elevado de defesas e, desta forma, ampliam o campo de ação dos elementos hostis estendendo-o a uma área maior. Cada vez mais substâncias são identificadas como inimigas e, portanto, as defesas são aumentadas e fortalecidas a fim de conter os “inimigos“.
As alergias são disfunções imunológicas que devem ser tratadas. Consulte o veterinário.
Alguns cientistas afirmam que, tanto em animais quanto em humanos as alergias representam o problema de uma agressividade não constatada e, portanto, não extravasada. E, é fato conhecido a estreita relação existente entre a agressividade e o medo.
Os sintomas mais comuns das alergias em animais são coceira persistente, espirros, lamber ou morder as patas e outras partes do corpo, etc..
Existe um teste de sangue, feito em laboratório onde mais de 60 agentes são rastreados – as raças de cães campeãs em alergia são o pastor alemão, o poodle e o cocker.

Florais de Bach
O Dr. Edward Bach (1886 – 1936), foi um médico clínico de origem galesa. Dedicou sua vida à pesquisa de métodos mais naturais de cura.
Insatisfeito com as limitações da medicina ortodoxa e de como se concentrava na análise de sintomas, passou a procurar um tratamento mais eficaz que atingisse a causa das doenças, estudando imunologia e tornando-se um bacteriologista.
Em 1928 chegou à conclusão que as pessoas se enquadram em grupos de tipos distintos ( os animais também ) e que, cada um destes grupos reage à doença de uma forma particular.
Possuindo experiência no preparo de vacinas orais, passou a associar tipos de personalidade a plantas específicas e, obteve, em pouco tempo, resultados surpreendentes.
Seu trabalho culminou com o desenvolvimento de 38 essências florais que, cobriam todos os aspectos da natureza humana ( e animal), e todos os estados mentais negativos que acompanham as enfermidades.
Os florais de Bach atuam através do tratamento do indivíduo (animais e humanos ) e não da doença, harmonizando sua condição emocional para que, através da transformação em estados mais positivos, possa ser estimulado seu próprio potencial de auto-cura.
As essências florais não são nem alopatia nem homeopatia nem fitoterapia. São compostos energéticos (das flores ) cujos princípios ativos não são químicos mas, eletromagnéticos.
A base da terapia com os florais está na observação do reino vegetal pois, este segue sua trilha evolutiva refletindo sempre o humano e o animal, porém, em total harmonia.
O Dr. Bach experimentou a medicação floral em animais e concluiu que as essências para os sintomas deles são as mesmas dos humanos. Ele tratava seu cachorro com elas, assim como Nora Weeks, sua colaboradora e assistente cuidava dos vários gatos que pertenciam a ela.
Florais de Bach indicados para tratar a personalidade do animal propenso às alergias. Essa lista não é um guia – é, meramente, uma sugestão. Consulte o terapeuta floral :
- rescue: Trata o estresse. Alivia os sintomas, a coceira pois relaxa o animal.
- crab apple: Para tratar todos os problemas de pele. Coceiras, eczemas, dermatites, crostas, etc. Para tratar as alergias.
- vervain: Para tratar a agitação do animal, proveniente dos sintomas da alergia.
- sweet chestnut: Para tratar coceiras. Animais chegam a ferir-se ou automutilar-se.
- impatiens: Para tratar irritações de pele, coceira e eczema, dermatite crônica.
- aspen: Para tratar os medos inconscientes.
- mimulus: Para tratar medos com causas conhecidas.
- walnut: Cria proteção contra influências negativas. Protetor energético. Sempre que ocorre alguma mudança com o animal.
- vine: Se houver agressividade.
Martha Follain

Fonte: http://www.abcanimal.org.br/adoteumanimal/saudeanimal/alergiaemanimaiseosfloraisdebach.html

Share/Bookmark

Nenhum comentário: