22 de setembro de 2013

A ENERGIA SEGUNDO MAXWELL

art by Pari Ravan

1. A alma não está apenas no corpo, mas também fora dele e não é circunscrita pelo organismo;
2. A alma opera fora de seu próprio corpo;
3. De todo o corpo escapam raios corporais, nos quais a alma opera por sua presença e aos quais dá energia e força para agir;
4. Esses raios, que são emitidos pelos corpos de todos os animais, têm afinidade com o espírito vital, pelo qual se efetuam as operações da alma;
5. Descendo do céu puro, claro e sem manchas, o espírito vital universal é o pai do espírito vital particular, existente em cada coisa; é ele que o procria e o multiplica no corpo; é dele que os corpos recebem o poder de se propagar;
6. Esse espírito desce perpetuamente do céu e a ele volta, e nesse fluxo perpétuo, fica sem manchas. É por isso que pode, por um hábil artifício, e em maneiras admiráveis, ser unido a uma coisa qualquer a lhe aumentar a virtude;
7. Essa matéria sutil se escapa sucessiva e continuamente de todo “misto”, sob a forma de um eflúvio ou raios projetados, e uma outra substância semelhante, mas nova, chega a tocar esses mesmos mistos; daí resultam, necessariamente, por esse fluxo e refluxo, regenerações e destruições;
8. As excreções dos corpos dos animais retém uma porção do espírito vital;
9.Entre o corpo e as excreções, há um certo laço de espíritos e raios, mesmo quando elas estão afastadas do corpo. Essa vitalidade só dura enquanto as excreções não forem transformadas em outra coisa;
10. Basta que uma parte do corpo seja afetada, isto é, que o seu espírito seja lesado, para que as outras partes fiquem doentes;
11. Se o espírito vital for fortificado em qualquer parte, será fortificado pela mesma ação em todo o corpo;
12. Onde o espírito estiver mais a nu, aí será mais depressa afetado;
13. A mistura dos espíritos produz a simpatia e desta nasce o amor;
14. Se queres produzir grandes efeitos, tira das coisas o máximo possível da matéria, ou junta espírito à matéria, ou excita o espírito entorpecido. A menos que não faças algumas destas coisas ou não saibas unir a imaginação da alma do mundo a uma imaginação que já se esforça por se transformar, jamais farás nada de grande;
15. Posto que o espírito vital, considerado em si mesmo, não tenha partes heterogêneas e seja um todo inteiriço e por toda parte como a luz, muito semelhante a si mesmo, quando unido a um corpo, varia segundo as partes do corpo, por causa de certas junções... Eis porque os raios provindos de uma cabeça doente contém um espírito modificado como o da cabeça por essa disposição;
16. Esse espírito se acha algures, ou antes, por toda parte, quase livre de corpo, e aquele que sabe uni-lo com o corpo conveniente possui um tesouro que deve ser preferido a todas as riquezas do mundo;
17. Esse espírito separa-se do corpo tanto quanto possível, por meio da fermentação ou ainda pela atração de um irmão livre.
(Extraído do livro: “Medicina Magnética”; 1678.)

Fonte: http://ippb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=6567&Itemid=98&limitstart=2

Share/Bookmark

Nenhum comentário: