26 de abril de 2014

AS EMOÇÕES E SUA RELAÇÃO COM NOSSOS ÓRGÃOS


Confira a influência de cada emoção sobre nosso corpo:

CORAÇÃO - Tem a ver com o amor, com os sentimentos. Assim, o dano  ocasionado ao coração sempre é devido ao sofrimento por alguma situação de frustração ou decepção com uma pessoa. Quando se quebra a confiança pode gerar temor, e também ciúmes, egoísmo. Tudo isso é negativo para o coração e ele começa então a dar sinais de alarme e devemos atender de imediato.

FÍGADO - Tem a função de decompor, armazenar e reconstruir a matéria  corporal. Se a vida de uma pessoa se desmorona e ela não pode levar a cabo a tarefa de reconstruir, então ela armazena sensações de estar  sobrecarregada, muito demandada, o que pode criar raiva, ódio e ressentimento.

PULMÃO - Tem duas funções: inspiram a vida e expressam ideais através de fala. Se tiver problemas com os pulmões, sua expressão está sendo sufocada, não podendo se expressar livremente em alguma área de sua vida. Quando uma palavra de alguém subjuga a uma criança, esta pode converter-se em uma pessoa muito barulhenta e que sempre pressiona aos demais para que a escutem, havendo uma superestimulação dos pulmões, ou talvez se rende, porque se encontra oprimida e fecha a comunicação, e então tem os pulmões fragilizados. Geralmente, se você tem problemas com os pulmões significa que você tem que se ouvir e aprender novas formas de comunicação.

ESTÔMAGO - Se encarrega da assimilação das experiências. Se a pessoa se sente muito sobrecarregada devido as situações que passa em sua vida e não podem assimilá-las adequadamente, então o estômago começa a dar sinais de mau funcionamento e o resultado de uma preocupação cria uma rachadura entre a mente e as emoções.

PÂNCREAS - Tem a ver com a doçura (açúcar) da vida. o pâncreas sofre danos pela amargura, em especial naquelas pessoas coléricas ou muito amargadas.

INTESTINO DELGADO - É a etapa final da digestão, é o início da absorção, provê a base para a construção e o crescimento. Constrói sua personalidade, seu caráter, sua força de vontade, sua confiança. Reflete os estados mais importantes de nossa vida. o intestino não funciona bem quando se sofre uma grande vergonha, geralmente na primeira infância. São emoções conscientes, ocorreram com pessoas bem próximas. Podem ter a sensação que não se importam ou não pensam nelas, problemas ocorridos na escola ou vergonha causada por algum parente.

INTESTINO GROSSO - Tem que ver com a matéria sólida e nos mostra se somos capazes de lidar bem com todos os temas materiais. O intestino grosso tem a ver com o deixar ir e soltar todas as coisas que não nos servem mais. A incapacidade de deixar ir pode ser o resultado de um medo à perda. Pode ter sido na concepção que essa atitude da
personalidade da pessoa foi adquirida.

BAÇO - Retém os fracassos, os desejos de morte, apatia. Se uma pessoa enfrenta mais dificuldades do que pode suportar, pode dar-se por vencido, crendo que realmente fracassou, e perdendo muitas vezes a vontade e desejo de viver. Podem apresentar problemas de circulação, digestão e indisposição.

GÔNADAS - Elas armazenam o inconsciente; quando perde-se a habilidade de conduzir-se a si mesmo, perde seu auto domínio e pode cair, acarretando acidentes e ferimentos. Quando as gônadas perdem seu próprio poder, dão lugar para que energias externas tomem posse e nos possua.

VESÍCULA BILIAR - É o precursor dos problemas cardíacos. Ela sofre danos devido o temor à perda. Devido às tensões resultantes de uma falta de confiança na vida, a vesícula começa a apresentar mau funcionamento. Tem relação com a ansiedade e com o futuro. Há que se olhar o tema da concepção, se os pais não foram positivos quando o indivíduo foi concebido, se a alma passou por momentos de trauma que não foram bem resolvidos na nova encarnação e se há uma grande desilusão da alma sobre a forma como os pais cuidaram da criança.

RINS - Invólucram emoções e são o principal canal processador de água. Aí se armazenam os temores resultantes de traumas, os quais lesam a vitalidade da pessoa, bloqueando sua motivação e seu entusiasmo. Quando o temor se deposita nos rins, o indivíduo se torna incapacitado de manejar situações emocionais futuras.

BEXIGA - Libera água, é a expressão de manifestar exteriormente sua emoção. Se a bexiga é fraca, a pessoa sente dificuldades em expressar seus sentimentos.

MAMAS - Representam o aspecto nutriente do feminino. Armazenam os sentimentos da mulher com respeito à sua sexualidade e de como os homens a veem. Quando existe um trauma ou bloqueio sexual,  repressão, sentimentos negativos a respeito das expectativas de seu rol, então podem surgir lesões nas mamas.

PERNAS - Levam-nos a diante, nos sustentam. Os problemas se apresentam quando a pessoa não teve a coragem de dar um passo novo. Muitas vezes devido à falta de apoio que a pessoa acredita necessitar.

MÃOS - Correspondem ao dar e receber. O problema se desenvolve quando uma pessoa não se sente igual a outras ou tem sentimentos de  inferioridade, e não pode encontrar o balanço justo entre o dar e o receber. Isso tem a ver como usa sua força de vontade ou a bane das pessoas de seu entorno. Este desequilíbrio se produz por um ego super desenvolvido ou uma falta de autoestima. Pode manifestar-se em forma de artrose, artrite, descalcificação...

PESCOÇO - É uma parte flexível da coluna. Representa o balanço de sua vontade com a sua flexibilidade. Um pescoço duro remete uma atitude rígida. A tensão sentida no pescoço se dá quando a pessoa mantém conceitos rígidos e esses são desafiados, manifestando dores cervicais, como dores tensionais, bico de papagaio, discos vertebrais desviados...

CABELO - É governado pelo fígado de modo que a perda de cabelo se produz porque a pessoa está agarrada rigidamente ao rancor ou raiva. Quando alguém impõe sua vontade sobre os outros para simplesmente provar a todo custo o seu ponto de vista, estará trazendo à vista ressentimentos passados, ou seja, recordando-os. São os cabeças duras. Podem ter problemas com a queda de cabelos.

QUADRIS - São os pontos de equilíbrio. Energia criativa associada às crianças. É nossa habilidade de pararmos e valermos por nós mesmos; a flexibilidade dos quadris está relacionada com o sentimento de liberdade pessoal. Se o adolescente não encontram seu próprio caminho, debaixo as diretrizes de seus pais, definindo-se segundo suas próprias emoções, vocação e sentimentos, então seus quadris não se desenvolvem adequadamente. Igualmente acontece com o adulto quando é dominado por outras pessoas, talvez pelo mesmo sistema de vida, trabalho ou grupo social. A pessoa se reprime, há deterioração dos quadris, que surge da culpabilidade. Assim,  se sentimos culpa e ressentimento porque temos permitido que outros tomem decisões por nossa conta e não temos expressado nosso poder, apresentaremos deterioração nos quadris.

TIREÓIDE - É onde armazenamos raiva, o desejo de poder, as atitudes rígidas. Quando elas não funcionam bem pode ocorrer uma calcificação anormal nos ossos, podendo também desenvolver uma artrite e, consequentemente, um corpo rígido devido a pessoa ter uma mente rígida.

TIMO - Armazena temor e governa nosso sistema imunológico de forma que o medo faz que uma pessoa retroceda e se esgote. Pode perder sua integridade em determinada situação, e quando isto acontece o corpo permite a entrada de vírus. Quando alguém está com um vírus, precisa buscar saber como surgiu o temor em sua vida, como e onde se amedrontou frente a uma situação. Ao voltar a essa situação, tente imaginá-la de forma diferente e mudá-la. Isto ajudará a combater o vírus.

GLÂNDULAS SUPRARRENAIS - Armazenam a pena e nos leva ao complexo de vítimas, luto ou afastamento. Sempre creem que há algo aí afora que vai se apoderar deles e os está perseguindo. Quando não estão dispostos a suportar amorosamente uma experiência emocional  dolorosa, essa pessoa reage como se o mundo fora o responsável por sua experiência dolorosa, e se esquece de que cada pessoa é responsável pela criação da sua própria vida.

HIPÓFISE ou GLÂNDULA PITUITÁRIA - Armazena pena reprimida. A experiência de pena ou dor pode ser uma porta para uma consciência superior. Suportando amorosamente a dor permitirá que experimentemos a dualidade e nos reconciliemos. Isto libera toda a parte do julgamento que fazemos, e essa liberação ajuda a glândula pituitária a se curar.

GLÂNDULA PINEAL - Necessita de luz natural do dia, necessita de entusiasmo e se não há suficiente entusiasmo em sua vida, a glândula pineal não funciona adequadamente. É aconselhável entrar em contato com a natureza pois ela traz a luz natural e pode ajudar nestes casos.

COLUNA VERTEBRAL - A coluna vertebral representa nossa força de vontade. Quando uma pessoa não mantém sua própria visão ao deparar-se com a pressão que vem de fora, pode ter escolioses. A coluna se distorce porque sua força de vontade se curva.

ÓRGÃOS SEXUAIS - Representa a habilidade de expressar-se sexualmente e reprodução. Pode haver uma inabilidade de receber a parte feminina se os pais desejaram uma criança do sexo oposto, pode ser que tenha dificuldade com a própria sexualidade e esteja se impondo um auto castigo.

ESCÁPULAS - Representa aquele que se mantém por trás de si mesmo,  aquilo que quer esconder, ou que está no fundo de nossa mente. A parte inferior da escápula é nosso apoio e a dor nesta parte do corpo acontece quando a pessoa ressente-se ao não ter o apoio que espera receber para conseguir algo.

Andrea Zuppini 
Fonte: http://www.microfisioterapiaabc.com.br/



Share/Bookmark

Nenhum comentário: