26 de maio de 2015

PARA QUE FAZER CONTORCIONISMOS?




Algumas pessoas quando veem posturas do Yoga ficam curiosas para compreender qual a relação que aparentes posturas circenses tem com a tão comentada paz e tranquilidade do Yoga.
É preciso deixar claro que não é necessário fazer posturas complicadas para alcançar a estabilidade mental. Yoga não é uma ação que você faz, é uma atitude que você cultiva.
É intrínseco à vida momentos agradáveis e desagradáveis. Para a melhora da qualidade de vida precisamos justamente conseguir passar pelos momentos menos agradáveis da melhor maneira possível, pois passar pelos momentos agradáveis é mais fácil.
Mantendo a mente o mais calma possível, evitamos ações impulsivas e facilitamos as ações conscientes. Chamemos os momentos desagradáveis de problemas. É muito mais fácil resolver um problema com a mente estável. Da mesma maneira, para passar pelos momentos menos agradáveis, devemos também manter as emoções o mais positivas possível.
As emoções influenciam na produção de enzimas e hormônios. Emoções negativas tem um impacto químico nocivo às células e por consequência ao sistema imunológico. Se não conseguimos cultivar emoções auspiciosas e uma mente calma, passar pelos períodos menos agradáveis e resolver os problemas fica ainda mais difícil. Portanto, a melhora da qualidade de vida está diretamente ligada a capacidade de cultivar mente tranquila e emoções saudáveis.
É muito mais para a aquisição dessa estabilidade emocional e mental que se pratica Yoga, apesar de um grande número de praticantes atualmente buscar apenas a plena forma física. Plena forma física pode ser atingida com a ajuda de diversas atividades físicas. Já a estabilidade emocional e mental é um assunto pelo qual as tecnologias yoguis se destacam há milênios.
Existem diversas técnicas e métodos yóguicos para a aquisição dessa estabilidade, o Hatha Yoga por exemplo, indica, além de outras técnicas, a prática de ásanas, as posturas psico-físicas do Yoga.
Praticar ásanas tem algumas funções:
Físicas:
Fortalecer os músculos, proteger as articulações, desenvolver flexibilidade, promover alinhamento postural, eliminar toxinas, desenvolver maior consciência e controle corporal e etc.
Psicológicas:
Desenvolver concentração, investigar a ligação corpo-mente-emoções, conhecer as capacidades e limitações, trabalhar os medos e etc.
Para compreender o contorcionismo yogui
Manter mente e emoções estáveis não é uma tarefa tão fácil, por isso, os yoguis do passado perceberam que precisavam de uma estratégia bem definida. Descobriram que é muito mais fácil desenvolver domínio sobre o corpo físico, palpável e visível, e que a concentração necessária para esse domínio é a mesma concentração necessária para a gestão de mente e emoções estáveis. Portanto, o trabalho físico do Yoga é apenas um meio pelo qual se desenvolve mais controle sobre a mente. Ou seja, não se busca plena forma física, mas sim domínio sobre a mente.
Os ásanas mais contorcionistas, bem como os simples, representam um momento de crise. Manter a estabilidade mesmo durante esse momento crítico é um treino para os momentos difíceis que virão na vida real.
Quanto maior a concentração e domínio sobre o corpo, maior a capacidade de manter a mente e emoções estáveis. Quanto mais mente e emoções estão em tranquilidade mas fácil é manter a saúde e o estado de felicidade.
Conclusão 
Cada praticante tem força e flexibilidade diferentes, bem como, tem mais ou menos domínio sobre mente e emoções. Praticar Yoga é tomar consciência de si, descobrir capacidades e limitações e, nesse processo, ampliar as capacidades. Alguns podem perfeitamente fazer posturas complexas e estarem longe de manter estabilidade mental, enquanto outros, mesmo ao fazer posturas aparentemente simples são capazes de manter o domínio sobre a mente e emoções. O Yoga é uma jornada de autoconhecimento. No Yoga não há competição.
Para manter mente e emoções estáveis a respiração tem um papel fundamental no Yoga, mas este é um assunto para um próximo artigo.
Seja saudável, esteja tranquilo e em paz.
Bruno Bartulich    
Fonte:  http://www.yogajournal.com.br/bem-estar/para-que-fazer-contorcionismos/

Share/Bookmark

Nenhum comentário: